sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

UE decide usar navios de guerra no combate ao tráfico de pessoas

A União Europeia decidiu hoje recorrer à força militar para combater o tráfico de pessoas no mar Mediterrâneo, no âmbito da operação naval EUNAVFOR-Med, adiantaram fontes europeias em Bruxelas. Fontes comunitárias indicaram à agência de notícia espanhola EFE, que a decisão foi tomada hoje em Conselho de Ministros dos Assuntos Gerais da União Europeia.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

A medida, que deverá ser implementada no início de outubro, possibilita aos navios de guerra europeus fazerem buscas, apreensões e desviar embarcações suspeitas de seres usados pelos traficantes de pessoas.

O comandante da missão da segurança europeia contra os traficantes de seres humanos, a EUNAVFOR-Med, almirante Enrico Credendino, propôs na semana passada aos 28 Estados-membros da União Europeia o avanço para uma fase mais agressiva.

A missão dura há cerca de dois meses e tem apenas monitorizado, em águas internacionais, as redes de contrabando criminosas, que operam a partir da costa da Líbia.

Reunidos hoje de manhã numa reunião ministerial em Bruxelas, os 28 Estados-membros da União Europeia indicaram que "as condições estão reunidas" para passar à segunda fase da operação em alto mar lançada no final de junho.

Até agora a operação, que integra quatro navios e um milhar de homens, foi destinada a vigilância a partir das águas internacionais e pesquisa criminal que envolve embarcações de migrantes para Itália a partir das costas líbias.

As operações de socorro já contribuíram para salvar 1.500 pessoas.

Lusa

  • Controlo de fronteiras e refugiados marcam cimeira europeia
    1:46

    Crise Migratória na Europa

    Os ministros do Interior e da Justiça da União Europeia reúnem-se hoje em Bruxelas para discutir a situação dos refugiados. A reunião ganha ainda mais importância depois da decisão da Alemanha, que ontem suspendeu o acordo de Schengen e reintroduziu o controlo de fronteiras, pelo menos na fronteira com a Áustria. A Hungria também prepara um pacote legislativo para fechar a fronteira com a Servia. O relato é da enviada da SIC Cândida Pinto.

  • Crise dos refugiados é "a ponta do icebergue"
    3:20

    Crise Migratória na Europa

    O Papa afirmou hoje que a crise dos refugiados na Europa é "a ponta do icebergue", criada por "um sistema socioeconómico mau e injusto". Em entrevista à Rádio Renascença, em Roma, Francisco considerou que o problema está no foco da sociedade que deixou de ser a pessoa e passou a ser o dinheiro. "Estes refugiados fogem da guerra, da fome, mas essa é a ponta do icebergue. Por baixo está a causa e a causa é um sistema socioeconómico mau e injusto, porque dentro de um sistema económico, dentro de tudo, dentro do mundo - falando do problema ecológico -, dentro da sociedade socioeconómica, dentro da política, o centro tem de ser sempre a pessoa", disse o Papa, lembrando que 17% da população mundial detém 80% das riquezas. "Temos que tratar as causas, onde há fome temos que criar fontes de trabalho, onde há guerra é preciso trabalhar pela paz. Hoje em dia, o mundo está em guerra contra si mesmo, uma guerra em fol

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.