sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Mais de 500.000 migrantes entraram na UE desde janeiro

Mais de meio milhão de migrantes foram registados nas fronteiras da União Europeia (UE) desde o início do ano, quase o dobro dos 280.000 contabilizados ao longo de 2014, informou hoje a agência europeia de controlo de fronteiras.

© Osman Orsal / Reuters

"Mais de 500.000 migrantes foram detetados em fronteiras europeias nos primeiros oito meses deste ano, depois de em agosto ter sido registado o quinto recorde consecutivo com 156.000 pessoas a atravessarem fronteiras europeias", lê-se num comunicado da Frontex.

O texto precisa que em todo o ano de 2014 o número de migrantes registado foi de 280.000.

A agência precisa no entanto que alguns dos migrantes podem ter sido contados duas vezes, já que "um grande número de pessoas vistas na fronteira entre a Sérvia e a Hungria já tinham sido recenseadas à sua chegada à Grécia, provenientes da Turquia, algumas semanas antes".

As ilhas gregas também registaram em agosto um recorde de chegadas, com 88.000 pessoas, onze vezes mais que no mesmo mês de 2014. Cerca de três quartos dessas pessoas eram sírios.

Em face desta "intensa pressão migratória", o diretor da Frontex, Fabrice Leggeri, afirma no comunicado ter proposto às autoridades gregas pessoal suplementar para ajudar no registo dos migrantes nas ilhas de Lesbos e Kos, "particularmente atingidas".

"Os migrantes que chegam à Turquia falam de traficantes cada vez mais agressivos e cruéis, que ignoram o agravamento das condições meteorológicas e forçam os migrantes a subir a bordo de barcos pneumáticos sobrelotadas para retirarem o maior lucro de cada viagem", afirma a agência.

"Um grande número de migrantes que chega à Grécia segue para a Hungria, onde o número (de migrantes) registado na fronteira com a Sérvia se multiplicou por 20, atingindo os 52.000 em agosto e perfazendo um total de mais de 155.000 desde o início do ano", precisa.

A Itália, em contrapartida, recebeu 13.000 migrantes em agosto, cerca de metade do número registado em agosto de 2014. A maioria destes migrantes é oriunda da Eritreia e de vários países subsaarianos e parte para a Europa da Líbia, mas há um número crescente de migrantes provenientes da Turquia.

Desde o início do ano, 106.000 migrantes foram socorridos no Mediterrâneo central, menos 6% que no mesmo período do ano passado. A maioria dos salvamentos ocorreu mais perto da costa da Líbia que das fronteiras europeias.

Lusa

  • Chamas passaram por cima da A23
    1:06

    País

    A A23 esteve cortada ao longo do dia por causa do fumo e das chamas. Em direto para a SIC Notícias, perto das 18h30, os repórteres da SIC presenciaram o momento em que o fogo passou por cima da autoestrada da Beira Interior.

  • Várias povoações evacuadas no concelho de Nisa

    País

    Várias povoações do concelho de Nisa, no distrito de Portalegre, foram esta quarta-feira à noite evacuadas, devido à ameaça do incêndio que lavra no concelho, disse à agência Lusa a presidente do município, Idalina Trindade.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14