sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Mais de 500.000 migrantes entraram na UE desde janeiro

Mais de meio milhão de migrantes foram registados nas fronteiras da União Europeia (UE) desde o início do ano, quase o dobro dos 280.000 contabilizados ao longo de 2014, informou hoje a agência europeia de controlo de fronteiras.

© Osman Orsal / Reuters

"Mais de 500.000 migrantes foram detetados em fronteiras europeias nos primeiros oito meses deste ano, depois de em agosto ter sido registado o quinto recorde consecutivo com 156.000 pessoas a atravessarem fronteiras europeias", lê-se num comunicado da Frontex.

O texto precisa que em todo o ano de 2014 o número de migrantes registado foi de 280.000.

A agência precisa no entanto que alguns dos migrantes podem ter sido contados duas vezes, já que "um grande número de pessoas vistas na fronteira entre a Sérvia e a Hungria já tinham sido recenseadas à sua chegada à Grécia, provenientes da Turquia, algumas semanas antes".

As ilhas gregas também registaram em agosto um recorde de chegadas, com 88.000 pessoas, onze vezes mais que no mesmo mês de 2014. Cerca de três quartos dessas pessoas eram sírios.

Em face desta "intensa pressão migratória", o diretor da Frontex, Fabrice Leggeri, afirma no comunicado ter proposto às autoridades gregas pessoal suplementar para ajudar no registo dos migrantes nas ilhas de Lesbos e Kos, "particularmente atingidas".

"Os migrantes que chegam à Turquia falam de traficantes cada vez mais agressivos e cruéis, que ignoram o agravamento das condições meteorológicas e forçam os migrantes a subir a bordo de barcos pneumáticos sobrelotadas para retirarem o maior lucro de cada viagem", afirma a agência.

"Um grande número de migrantes que chega à Grécia segue para a Hungria, onde o número (de migrantes) registado na fronteira com a Sérvia se multiplicou por 20, atingindo os 52.000 em agosto e perfazendo um total de mais de 155.000 desde o início do ano", precisa.

A Itália, em contrapartida, recebeu 13.000 migrantes em agosto, cerca de metade do número registado em agosto de 2014. A maioria destes migrantes é oriunda da Eritreia e de vários países subsaarianos e parte para a Europa da Líbia, mas há um número crescente de migrantes provenientes da Turquia.

Desde o início do ano, 106.000 migrantes foram socorridos no Mediterrâneo central, menos 6% que no mesmo período do ano passado. A maioria dos salvamentos ocorreu mais perto da costa da Líbia que das fronteiras europeias.

Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.

  • "Estar na Web Summit foi dizer em empreendedorês: estamos vivos, estamos aqui!"

    Web Summit

    No seguimento da entrevista à blogger Sara Riobom, que conhecemos durante a WebSummit, trazemos a história de outro jovem português (que não trabalha sozinho) que esteve no evento, em Lisboa, a promover a sua startup. Quis o acaso e as peripécias do direto e do destino que acabasse por receber um visitante ilustre e especial no seu stand: nada mais nada menos do que o primeiro-ministro, António Costa. Recentemente estiveram no Shark Tank, onde conseguiram captar a atenção de um dos “tubarões” do programa da SIC. Mas o que queremos saber é…

    Martim Mariano