sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Crianças separadas dos pais durante violência na fronteira da Hungria

Várias crianças foram hoje separadas das suas famílias pela polícia húngara durante as cenas caóticas que ocorreram quando os migrantes tentaram passar a fronteira da Sérvia com a Hungria, disse a Amnistia Internacional.

© Dado Ruvic / Reuters

A organização disse que pelo menos nove pessoas, incluindo quatro crianças, foram separadas pela polícia húngara depois dos migrantes tentarem passar a fronteira.

As forças de segurança responderam lançando gás lacrimogéneo, provocando o pânico.

"As famílias estão desesperadas para se reunirem com os seus filhos. Já experimentaram uma viagem traumática até à fronteira e o uso da força por parte da polícia. Agora perderam a segurança de estar com os seus pais", disse em comunicado, a diretora de resposta a crises da Amnistia Internacional, Tirana Hassan.

A Amnistia Internacional disse que as crianças terão sido levadas para um edifício de controlo das fronteiras.

"As autoridades húngaras deverão entregar imediatamente aquelas crianças às suas famílias", disse.

A fronteira entre a Hungria e a Sérvia era um importante ponto de passagem para a Europa para os migrantes e refugiados que fugiram da guerra na Síria e de outros locais.

Um homem disse à Amnistia Internacional que o seu filho de oito anos lhe foi tirado quando o segurava pela mão.

Um outro homem explicou à organização que estava à procura de duas crianças, com idades entre seis e oito anos, enquanto testemunhas afirmaram ter visto a polícia húngara pegar numa mãe e na sua criança e levá-los.

Lusa

  •  França vai começar ataques aéreos ao Estado Islâmico
    2:27

    Daesh

    Na próxima semana, a França vai começar ataques aéreos contra o Estado Islâmico, segundo a informação dada hoje pelo ministro da Defesa. O dirigente francês acusou o presidente sírio de ser responsável pela morte de 240 mil pessoas e Bashar al-Assad já adiantou que a culpa da crise de refugiados é da própria Europa.

  • Refugiados tentam entrar na Europa pela Croácia
    2:32

    Crise Migratória na Europa

    É um ambiente explosivo, o que se vive na fronteira da Sérvia com a Hungria. A tensão crescente deu hoje origem a protestos que resultaram numa batalha campal, com a polícia a responder com canhões de água e gás lacrimogéneo. Muitos refugiados tentam agora outras entradas na Europa e uma das opções é pela Croácia, por um território que ainda não foi totalmente desminado, depois da guerra dos balcãs.

  • Santana diz que Marcelo por vezes faz de conta que é primeiro-ministro
    1:12

    País

    Santana Lopes diz que a expectativa que Passos Coelho criou sobre o mau desempenho do Governo se está a virar-se contra ele. Numa entrevista ao jornal Expresso deste sábado, o ex-primeiro-ministro e ex-presidente da Câmara Municipal de Lisboa considera contudo que Passos Coelho ainda poderá ganhar as próximas eleições. Sobre Marcelo, o atual provedor da Santa Casa da Misericórdia diz que por vezes faz de conta que é o primeiro-ministro.

  • Coala do Zoo de Duisburg viaja para Lisboa 

    País

    A SIC acompanhou, em exclusivo, a transferência de uma coala do Zoo de Duisburg, na Alemanha, para o Jardim Zoológico de Lisboa. O animal foi transportado pela TAP e batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Uma reportagem para ver mais logo no Jornal da Noite da SIC.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Caravana com cinzas de Fidel chega este sábado a Santiago de Cuba
    2:01
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.