sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

ONU considera "inaceitável" tratamento dado aos refugiados pela polícia húngara

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, considerou hoje "inaceitável" o tratamento que está a ser dado aos migrantes pelas forças de segurança húngaras.

© Marko Djurica / Reuters

"Estou escandalizado por ver como aqueles refugiados e migrantes são tratados, é inaceitável", disse, em conferência de imprensa, Ban Ki-Moon.

Dezenas de migrantes conseguiram ao início da noite de hoje, depois de uma hora de confrontos, entrar na Hungria através da Sérvia.

O Governo húngaro disse que pelo menos 20 polícias ficaram feridos durante os confrontos.

Ban Ki-Moon disse ter contactado nos últimos dias vários líderes europeus, incluindo o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, para salientar a "necessidade de abordar o problema segundo as convenções internacionais dos refugiados e do direito humanitário".

"Orbán disse-me que ia fazer o seu melhor", disse.

Segundo Ban Ki-Moon, as "pessoas que fogem de guerras e perseguições devem ser tratadas com compaixão" e devem ter "assistência e abrigo".

"Devem ser tratados com dignidade humana, esta é a mensagem que repeti aos líderes na Europa e na Ásia", salientou.

Ban Ki-Moonn prestou homenagem aos países vizinhos da Síria (Jordânia, Líbano e Turquia) que acolheram centenas de milhares de sírios que fogem da guerra.

O secretário-geral da ONU felicitou também os "líderes e cidadãos de vários outros países, incluindo Alemanha, Suécia e Áustria, que abriram (as fronteiras) e mostraram solidariedade".

"Também estou grato à generosidade financeira de muitos países, especialmente Reino Unido e Kuwait", acrescentou.

Lusa

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Grupo de brasileiros em assalto milionário no Paraguai
    1:24