sicnot

Perfil

Crise Migratória na Europa

Portugueses preparam caravana para ajudar refugiados na Hungria

Portugueses preparam caravana para ajudar refugiados na Hungria

Um grupo de portugueses está a organizar uma caravana para levar ajuda aos refugiados que chegam à Hungria. Os camiões carregados de roupa e comida partem na sexta-feira. Famílias e empresas não têm tido mãos a medir. Nos cerca de 25 postos de recolha, em várias cidades, cerca de 150 voluntários fazem a separação dos bens recolhidos.

  • Croácia é o novo destino dos milhares de refugiados a quem a Hungria fechou fronteiras

    Mundo

    Por decisão do governo nacionalista húngaro, ninguém passa a fronteira sem documentos desde segunda-feira à noite. Os refugiados que vêm do sul tentam agora contornar o muro de arame farpado entrando pela Croácia, o mais recente país da União Europeia. Tentam depois seguir pela Eslovénia e pela Áustria até chegarem à Alemanha. O governo croata anunciou já um plano de emergência para receber esta vaga de refugiados.

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.