sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Bulgária envia mil militares para a fronteira com a Turquia

​A Bulgária começou o destacamento de um milhar de soldados na fronteira com a Turquia, por recear um fluxo de migrantes, anunciou hoje um responsável do Ministério do Interior búlgaro.

© Stoyan Nenov / Reuters

"Perante uma situação complicada", provocada pela crise migratória, "foi iniciado um plano que prevê o destacamento de até um milhar de soldados em toda a fronteira búlgaro-turca" no prazo de uma semana, declarou Gueorgu Kostov, secretário-geral do ministério.

O plano de patrulhas conjuntas do exército e da polícia na fronteira foi aprovado pelo primeiro-ministro Boyko Borisov e entrou em vigor esta manhã, acrescentou.

Estado-membro da UE desde 2007, a Bulgária já enviou um contingente extraordinário de mil polícias para a fronteira com a Turquia.

A Bulgária tem uma fronteira terrestre de 259 quilómetros com a Turquia, dos quais 30 quilómetros estão protegidos por uma vedação de arames farpados que deverá ser prolongada.

Um milhar de migrantes concentrou-se, nos últimos dias, no setor de Edirn, localidade do noroeste da Turquia, próxima das fronteiras grega e búlgara, de acordo com a agência noticiosa francesa AFP. O objetivo destes refugiados é continuar viagem através do norte da Grécia para a Macedónia e a Sérvia para chegar à Europa ocidental.

"Nunca podemos prever a direção da vaga de refugiados (...) Se um país decide fechar a fronteira, eles vão para outra fronteira", declarou o ministro da Defesa búlgaro, Nikolay Nentchev, à rádio pública BNR.

O primeiro grupo de cerca de meia centena de soldados já está a caminho da zona e um outro de 160 partirá esta noite", disse.

"Temos capacidade para enviar até mil efetivos a qualquer momento", sublinhou.

A Bulgária regista sistematicamente os migrantes, nomeadamente sírios, iraquianos e afegãos, que coloca durante meses em campos à espera de uma decisão sobre a atribuição do estatuto de refugiado.

A ministra do Interior, Rumiana Batchvarova, disse que esta prática será mantida, com todo o rigor. A Bulgária não pertence ao espaço Schengen de livre circulação e tem fronteira com a Roménia, Sérvia, Macedónia e Grécia. Atenas, Skopje e Belgrado autorizam o trânsito dos migrantes.

Desde o início do ano, a polícia de fronteiras búlgara registou a chegada de 7.400 migrantes, principalmente a partir da Turquia.

Milhares procuram entrar clandestinamente no país, sendo frequentemente detidos já na Bulgária ou na fronteira com a Sérvia.

Lusa

  • Mulher detida ao tentar atropelar polícias junto ao Capitólio, em Washington

    Mundo

    Agentes da polícia abriram fogo contra uma mulher (e não um homem, ao contrário do que inicialmente se disse) que conduzia um carro perto do Capitólio e tentava atropelá-los, segundo o Departamento da Polícia Metropolitana de Washington. A mulher foi detida mas a polícia garante que não se tratou de um ato terrorista.

  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.