sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Cimeira da UE sobre refugiados marcada para 23 de setembro

ÚLTIMA HORA

Foi marcada uma cimeira extraordinária de líderes da UE sobre refugiados para 23 de setembro em Bruxelas, anunciou o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk no Twitter.

© Osman Orsal / Reuters

O encontro começará às 17h00 de quarta-feira, no dia seguinte ao conselho extraordinário de ministros do Interior da UE para debater o problema dos fluxos migratórios e a proposta de distribuição de mais 120 mil refugiados que se encontram na Grécia, Itália e Hungria.

Na terça-feira, a chanceler alemã, Angela Merkel, tinha anunciado que a Alemanha e a Áustria pediram a Tusk a realização de uma cimeira europeia extraordinária sobre a crise migratória na próxima semana.

"É um problema para toda a União Europeia e, nesse sentido, pedimos a realização de uma cimeira europeia extraordinária na próxima semana", disse Merkel à imprensa após um encontro em Berlim com o homólogo austríaco, Werner Faymann.

"Donald Tusk vai tratar disso", acrescentou.

O Parlamento Europeu votou hoje favoravelmente a proposta da Comissão Europeia para a criação de um mecanismo para recolocar mais 120 mil refugiados pelos Estados-membros.

Colocada de forma extraordinária na agenda parlamentar, a votação da recolocação das pessoas que se encontram em Itália, Grécia e Hungria foi aprovada por uma ampla maioria dos eurodeputados.

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.

  • Dirigente derrotado da Gâmbia concorda em ceder poder

    Mundo

    O ex-presidente e candidato derrotado das eleições na Gâmbia, Yahya Jammeh, concordou em ceder o poder ao novo Presidente do país, empossado na quinta-feira, indicou esta sexta-feira um responsável governamental senegalês.