sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Migrantes retirados de dois acampamentos nos arredores de Paris

As autoridades francesas deram hoje início à retirada de migrantes de dois acampamentos, ocupados por mais de 500 pessoas nos arredores Paris e para onde foram destacadas forças policiais, constataram jornalistas da AFP nos locais.

© Charles Platiau / Reuters

O acampamento de Austerlitz, no sudeste de Paris, reunia cerca de 400 pesssoas, e o outro, no norte da capital, cerca de 150.

As operações decorriam de forma pacífica no início da manhã.

Segundo as autoridades locais, cada pessoa tem direito a alojamento de um mínimo de um mês em diferentes centros e transporte de autocarro, escreve a AFP.

A justiça deu luz verde na sexta-feira à retirada do acampamento de Austerlitz, que recentemente reunia cerca de 200 tendas.

As atenções estiveram nos últimos dias concentradas nos sírios e iraquianos vindos do sul da Alemanha, como parte do compromisso assumido pelo Presidente francês, François Hollande, de acolher urgentemente mil refugiados para aliviar a Alemanha.

No início de junho foram retirados os ocupantes de outro acampamento instalado sob a estação de metro de La Chapelle, no norte de Paris, que contava com 400 pessoas instaladas em condições muito precárias.


Lusa

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18