sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Bulgária diz ter condições para receber mais 1.200 refugiados

A Bulgária tem condições para receber até mais 1.200 refugiados do Médio Oriente no âmbito de um sistema europeu de quotas de distribuição, declarou hoje o primeiro-ministro do país balcânico, Boiko Borisov.

Valentina Petrova

Assim, a Bulgária demonstraria "solidariedade com o problema dos imigrantes que a Europa atualmente enfrenta", referiu em declarações aos media.

Segundo os dados da Agência estatal para os refugiados da Bulgária, desde janeiro quase 10 mil pessoas pediram asilo no país e que prevê-se que até ao final de 2015 cheguem ainda mais 3.000 migrantes.

Os requerentes de asilo da Bulgária provêm na sua maioria da Síria e Iraque.

Atualmente, nos seis centros de acolhimento na Bulgária encontram-se alojadas cerca de 4.000 pessoas.

A Bulgária aumentou nos últimos dias o estado de alerta na fronteira com a Turquia, em parte protegida por um "muro de segurança", e anunciou a detenção de numerosos traficantes de pessoas.

O parlamento búlgaro decidiu endurecer as penas pro tráfico de pessoas, com um novo máximo de dez anos de prisão e multas até 15 mil euros.

Nos próximos dias serão ainda enviados até 1.000 soldados para a fronteira com a Turquia.

Lusa

  • Enfermeiros especialistas em saúde materna retomam protesto 

    País

    Os enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetrícia voltam quinta-feira de manhã a interromper as funções especializadas, o que pode afetar blocos de parto e maternidades. Queixam-se de "falta de resposta política adequada" e "ausência de acordos sérios".

  • Cristas vaiada em bairro de Chelas
    1:44

    Autárquicas 2017

    Assunção Cristas promete mudanças na Gebalis, a empresa municipal que gere os bairros sociais em Lisboa. Esta manhã, a candidata do CDS à câmara visitou um bairro de Chelas, onde foi vaiada por alguns populares.

  • Prestação da casa aumenta pela primeira vez desde 2014
    1:17

    Economia

    Pela primeira vez em três anos, as taxas de juro do crédito à habitação, estão a subir. A subida é de apenas 1 euro, mas é a primeira desde 2014, depois de em maio deste ano ter estabilizado e em junho ter descido. A justificação para este aumento é a evolução das taxas euribor.

  • "Em vez de ajudarem, estavam a tirar fotos dela a morrer"
    1:13