sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Migrante morre eletrocutado no Túnel da Mancha

Um refugiado morreu hoje eletrocutado perto da entrada do Túnel da Mancha, em França, quando tentava subir para o tejadilho de um comboio, para seguir viagem até Inglaterra, informou a polícia.

© Christian Hartmann / Reuters

"Pouco antes da meia-noite, um migrante -- provavelmente sírio -- foi encontrado morto no tejadilho de um vagão de mercadorias no Canal da Mancha", disse um porta-voz da polícia à agência de notícias francesa AFP.

Trata-se da 10.ª morte de um migrante perto do Túnel da Mancha desde junho passado.

A data em questão corresponde ao início da crise migratória na região de Calais e da primeira morte de um migrante clandestino etíope no Túnel da Mancha.

Questionado pela AFP, a Eurostar indica que este drama humano ainda não teve repercussões no trafego, que pode tornar-se mais complicado este fim de semana, com o início, hoje à noite, da Taça do Mundo de Râguebi em Inglaterra, com milhares de adeptos tricolores esperados em Londres para a final de sábado entre Itália e França.

De acordo com fonte do Eurostar, não houve interrupção do tráfego após este novo acidente, uma vez que o vagão de mercadorias estava num carril anexo.

O grupo Eurotunel confirmou as informações e reiterou o seu apelo aos clandestino para não tentarem subir para os comboios de mercadorias, que permitem uma viagem de 35 minutos entre Coquelles (França) e Folkestone (Inglaterra).

"Deploramos o que aconteceu e que prova, uma vez mais, que qualquer tentativa de travessia ilegal na Mancha comporta riscos consideráveis", indicou um porta-voz do Eurotunel à AFP.

Cerca de 3.000 migrantes, provenientes principalmente de Africa, Afeganistão e da Síria, encontram-se na região de Calais na esperança de entrar em Inglaterra, que por eles é considerada como um eldorado. Atualmente, cerca de 4.000 migrantes encontram-se num campo de refugiados a cerca de 40 quilómetros de Calais.

No final de julho passado, o grupo Eurotunel estimou em cerca de 2.000 as tentativas de "invasão" por noite no Canal da Mancha.

Para evitar isso, foram realizados no local vários trabalhos durante o verão, incluindo barreiras nas proximidades, bem como um anel viário que conduz ao porto de Calais, que veio a diminuir o número de tentativas de entrada (entre 100 a 200 por noite, em meados de agosto) e passagens clandestinas em camiões.

Lusa