sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Quase 474 mil pessoas atravessaram Mediterrâneo este ano, revela ONG

Pelo menos 473.887 pessoas atravessaram, este ano, o mar Mediterrâneo para chegar à Europa, das quais perto de 40% eram oriundos da Síria, informou hoje a Organização Internacional das Migrações (OIM).

© Alkis Konstantinidis / Reuter


O número de chegadas duplicou as registadas em todo o ano passado.

Da Síria chegaram 182 mil pessoas, quando em 2014 os sírios registados na Europa representaram menos de 30% das entradas totais.

De todas as pessoas que chegaram à Europa, 349.109 entraram pela Grécia, 121.859 pela Itália e 2.819 pelas costas espanholas.

Dos migrantes que entraram pela Grécia, a grande maioria (175.375) era oriundo da Síria, 50.117 do Afeganistão, 11.289 do Paquistão e 9.059 do Iraque.

Em relação à Itália, a maioria era da Eritreia (30.708), Nigéria (15.113), Somália (8.790), Sudão (7.126) e Síria (6.710).

De acordo com os dados da OIM, pelo menos 2.812 pessoas morreram nesta travessia. A OIM advertiu que este número não reflete a realidade.

O Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR) indicou que o número de mortos é superior a 2.900.

Joel Millman, porta-voz da OIM, explicou que a diferença dos números se deve, provavelmente, ao facto de esta organização contabilizar apenas as mortes ocorridas no mar, não incluindo as pessoas mortas no continente, após a travessia do Mediterrâneo.

Millman afirmou que o mês de setembro regista, até agora, um elevado número de mortes, com uma média de oito mortes por dia, de pessoas que tentam atravessar o Mediterrâneo.

Lusa

  • Primeiro-ministro agradece sacrifícios dos portugueses
    0:46

    Economia

    O primeiro-ministro diz que os números do INE em relação ao défice de 2016 são prova de que havia uma alternativa e deixou uma palavra de agradecimento aos portugueses. As declarações de António Costa foram feiras aos jornalistas em Roma, onde se encontra para assinalar no sábado os 60 anos da União Europeia.

  • Jerónimo diz que UE vai continuar a causar constrangimentos a Portugal
    0:35

    Economia

    Esta sexta-feira na inauguração de uma exposição em Almada que denuncia a precariedade dos postos de trabalho, Jerónimo de Sousa falou sobre o défice de 2016. Para o secretário-geral do PCP, apesar do Governo ter ido além do exigido por Bruxelas, a União Europeia vai continuar a impedir Portugal de crescer.

  • Enfermeiros desconvocam greve

    País

    O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) desconvocou esta sexta-feira a greve geral nacional marcada para quinta e sexta-feira da próxima semana, anunciou o presidente da estrutura, justificando com os compromissos assumidos pelo Ministério da Saúde.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33

    País

    O Comissário Europeu da Saúde defende uma proibição total do consumo de tabaco no espaço público. Esta e outras medidas foram defendidas, ontem, na Conferência Tabaco e Saúde da Liga Portuguesa Contra o Cancro. 

  • Visitar o Titanic vai custar 97 mil euros por pessoa

    Mundo

    Uma viagem a bordo do Titanic em 1912 era considerada uma viagem de luxo. Mais de 100 anos depois, continua a ser um luxo visitar o Titanic. Em 2018, vai ser possível conhecer os restos daquele que em tempos foi o maior navio do mundo. Contudo, nem todos vão poder fazê-lo, pois a viagem irá custar cerca de 97 mil euros por pessoa.