sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Eslovénia pronta para receber até 10.000 refugiados

A Eslovénia está preparada para acolher "até 10.000" refugiados que façam um pedido de asilo naquele país, disse a embaixadora eslovena na Alemanha, Marta Kos Marko, numa entrevista publicada hoje na imprensa alemã.

© Marko Djurica / Reuters


"Quando os refugiados nos fizerem pedidos de asilo, nós vamos acolhê-los e protegê-los. Temos capacidade para isso. Poderemos acolher até 10.000", disse Marta Kos Marko numa entrevista ao jornal regional Rheinische Post.

"Vamos agir de acordo com as regras dos acordos de Schengen e de Dublin", afirmou a embaixadora eslovena.

Marta Kos Marko explicou que o seu país também beneficiou de solidariedade quando estava em guerra em 1991. "Nessa época, a Áustria e a Itália estavam imediatamente preparados para nos ajudar. Por isso nós sentimos o dever moral de ajudar os refugiados", acrescentou.

Estas declarações surgem numa altura em que o país de cerca de dois milhões de habitantes - entre a Croácia, a Hungria, Áustria e Itália -, tem sido confrontado com a chegada de um elevado número de migrantes.

A polícia eslovena dispersou na sexta-feira à noite, com recurso a disparos de gás lacrimogéneo, um grupo com várias centenas de refugiados que procurava forçar a entrada no país num posto fronteiriço com a Croácia.

O incidente ocorreu em Harmica, onde os refugiados, apoiados por militantes croatas e eslovenos, pretendiam entrar na Eslovénia.

Depois de uma hora de tensão, a polícia antimotim eslovena recorreu ao gás lacrimogéneo para dispersar os refugiados, entre os quais estavam crianças, que procuraram superar um cordão policial na ponte que marca a fronteira croato-eslovena.

Na sexta-feira, o primeiro-ministro esloveno, Miro Cerar, tinha declarado que a Eslovénia poderia criar corredores de trânsito para os refugiados, se estes continuassem a chegar em grande número, para lhes permitir chegar à Europa ocidental em boas condições.

As autoridades eslovenas registaram na sexta-feira mais de mil refugiados entrados no país, quando outros 700 continuam concentrados no posto fronteiriço de Obrezje, situado 20 quilómetros a leste da capital croata, Zagreb.

A Eslovénia suspendeu na quinta-feira o tráfico ferroviário com a Croácia depois de um grupo de 150 refugiados ter tentado entrar no país, quando se encontravam num comboio destinado a Zurique.

Um comboio com cerca de 1.500 refugiados, o segundo desde a manhã de quinta-feira, chegou na sexta-feira a Zagreb, na proximidade da fronteira eslovena, enquanto milhares de outros refugiados vindos da Sérvia eram transferidos por autocarro para a fronteira húngara a nordeste.

Lusa

  • "É mais um notável tiro no pé de Passos Coelho"
    4:04

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite, a polémica em torno de Pedro Passos Coelho, depois do presidente do PSD ter pedido desculpas por ter "usado informação não confirmada", ao falar na existência de suicídios, depois desmentidos, como consequência da falta de apoio psicológico na tragédia de Pedrógão Grande. Sousa Tavares considera que Passos Coelho deu "mais um tiro no pé" e defende que o líder da oposição "está notoriamente desgastado" e "caminha para uma tragédia eleitoral autárquica".

    Miguel Sousa Tavares

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.