sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Eslovénia pronta para receber até 10.000 refugiados

A Eslovénia está preparada para acolher "até 10.000" refugiados que façam um pedido de asilo naquele país, disse a embaixadora eslovena na Alemanha, Marta Kos Marko, numa entrevista publicada hoje na imprensa alemã.

© Marko Djurica / Reuters


"Quando os refugiados nos fizerem pedidos de asilo, nós vamos acolhê-los e protegê-los. Temos capacidade para isso. Poderemos acolher até 10.000", disse Marta Kos Marko numa entrevista ao jornal regional Rheinische Post.

"Vamos agir de acordo com as regras dos acordos de Schengen e de Dublin", afirmou a embaixadora eslovena.

Marta Kos Marko explicou que o seu país também beneficiou de solidariedade quando estava em guerra em 1991. "Nessa época, a Áustria e a Itália estavam imediatamente preparados para nos ajudar. Por isso nós sentimos o dever moral de ajudar os refugiados", acrescentou.

Estas declarações surgem numa altura em que o país de cerca de dois milhões de habitantes - entre a Croácia, a Hungria, Áustria e Itália -, tem sido confrontado com a chegada de um elevado número de migrantes.

A polícia eslovena dispersou na sexta-feira à noite, com recurso a disparos de gás lacrimogéneo, um grupo com várias centenas de refugiados que procurava forçar a entrada no país num posto fronteiriço com a Croácia.

O incidente ocorreu em Harmica, onde os refugiados, apoiados por militantes croatas e eslovenos, pretendiam entrar na Eslovénia.

Depois de uma hora de tensão, a polícia antimotim eslovena recorreu ao gás lacrimogéneo para dispersar os refugiados, entre os quais estavam crianças, que procuraram superar um cordão policial na ponte que marca a fronteira croato-eslovena.

Na sexta-feira, o primeiro-ministro esloveno, Miro Cerar, tinha declarado que a Eslovénia poderia criar corredores de trânsito para os refugiados, se estes continuassem a chegar em grande número, para lhes permitir chegar à Europa ocidental em boas condições.

As autoridades eslovenas registaram na sexta-feira mais de mil refugiados entrados no país, quando outros 700 continuam concentrados no posto fronteiriço de Obrezje, situado 20 quilómetros a leste da capital croata, Zagreb.

A Eslovénia suspendeu na quinta-feira o tráfico ferroviário com a Croácia depois de um grupo de 150 refugiados ter tentado entrar no país, quando se encontravam num comboio destinado a Zurique.

Um comboio com cerca de 1.500 refugiados, o segundo desde a manhã de quinta-feira, chegou na sexta-feira a Zagreb, na proximidade da fronteira eslovena, enquanto milhares de outros refugiados vindos da Sérvia eram transferidos por autocarro para a fronteira húngara a nordeste.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi o deputado eleito pelo círculo de Braga. Agora vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Esta saída pode colocar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.