sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Um morto e 13 desaparecidos em naufrágio ao largo da ilha de Lesbos na Grécia

Uma menina síria de cinco anos foi hoje encontrada morta depois de o barco em que seguia na travessia da Turquia para a Grécia se ter afundado, e vários outros refugiados estão dados como desaparecidos, adiantou a AFP.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

A guarda-costeira grega disse ter resgatado 11 pessoas e que continuava à procura de sobreviventes.

"Foi-nos dito que outras 26 pessoas seguiam no barco", adiantou uma porta-voz da guarda-costeira.

Os sobreviventes incluem uma criança e um homem que foi transportado para o hospital em estado de hipotermia, acrescentou.

O acidente ocorreu a este da ilha grega de Lesbos, que tem recebido este ano um grande fluxo de refugiados vindos da Síria, deixando para trás uma guerra civil.

Já na sexta-feira o corpo de uma outra menina síria, de quatro anos, morta por afogamento, tinha sido encontrado na costa oeste da Turquia.

No início do mês, a imagem do menino sírio de três anos Aylan Kurdi, que morreu afogado na travessia à ilha grega de Kos e foi encontrado numa praia na Turquia, provocou indignação e comoveu o mundo, pressionando os líderes europeus a reagir à crise de refugiados.

Mais de 300 mil migrantes já chegaram à Grécia este ano, tentando seguir viagem para outros países da Europa.

Pelo menos 750 pessoas resgatadas na costa da Líbia

Pelo menos 750 migrantes que seguiam a bordo de três barcos pequenos foram resgatados esta manhã em águas internacionais perto da costa da Líbia por uma embarcação dos Médicos Sem Fronteiras, disse hoje um porta-voz da organização.


"Mais de 750 pessoas foram resgatadas cerca das 05:00 (04:00 em Lisboa)", afirmou à AFP o diretor de comunicação dos Médicos Sem Fronteiras (MSF), Yazan al-Saadi, em Beirute, que adiantou que uma quarta operação de resgate estava atualmente em curso.

Nos vídeos enviados à AFP pelos MSF é possível ver centenas de pessoas vestidas com cores vivas a bordo de uma embarcação da organização, com alguns dos migrantes abraçados ou a aplaudir o resgate.

"Há muitas nacionalidades (...). Felizmente, todos estão em boas condições de saúde", afirmou o porta-voz dos MSF, Sami al-Soubaihi, que também seguia no barco.

"Estamos a seguir para um quarto barco, vamos ver qual é a situação", acrescentou.

"Uma vez resgatados, os refugiados são tratados pela organização no barco em caso de desidratação ou outros problemas", disse Saadi à AFP, acrescentando que depois serão conduzidos aos centros da organização em Itália e na Grécia.

Na sexta-feira tinham sido resgatados ao largo da costa da Líbia cerca de uma centena de migrantes de origem africana.

A Líbia, com 1.770 quilómetros de costa, tornou-se uma placa giratória da migração clandestina para a Europa.

Os contrabandistas tiram proveito do caos que reina no país, assolado pela violência, incluindo a ausência do controlo das fronteiras.

Mais de 430.000 migrantes e refugiados cruzaram o Mediterrâneo desde janeiro e quase 2.750 morreram ou estão desaparecidos, de acordo com a Organização Internacional para as Migrações.

Lusa

  • Mais de 50 milhões de italianos decidem futuro do país
    1:43

    Mundo

    Este domingo, está nas mãos de mais de 50 milhões de eleitores italianos o futuro do país. Mais do que um voto à reforma constitucional, o referendo terá consequências políticas diretas no Governo italiano. As urnas fecham às 23h00, 22h00 em Lisboa. Os primeiros resultados são esperados meia hora depois.