sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Levantamento de meios dos municípios para acolher refugiados

A Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) vai fazer um inquérito às câmaras municipais para conhecer as suas "disponibilidades concretas" para acolherem refugiados, anunciou hoje o presidente daquela organização, Manuel Machado.

© Hugo Correia / Reuters

A ANMP "vai fazer um inquérito aos municípios, no sentido de averiguar os municípios disponíveis para acolherem refugiados, bem como as disponibilidades concretas" de cada um deles, disse Manuel Machado, que falava aos jornalistas, hoje, em Coimbra, depois de ter participado numa reunião do Conselho Diretivo da ANMP e durante a qual foi adotada esta decisão.

O inquérito surge na sequência da decisão da ANMP de "um protocolo alargado de cooperação em matéria de refugiados e requerentes de asilo, com vista a dar apoio aos refugiados, bem como à sua integração social e proteção nacional e internacional", explicou.

Integram esse protocolo os ministérios da Solidariedade, Emprego e Segurança Social (designadamente, através dos institutos de Segurança Social e do Emprego e Formação Profissional), da Administração Interna (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras), da Saúde e da Educação e Ciência, Presidência do Conselho de Ministros (Alto Comissário para as Migrações), Santa Casa da Misericórdia e Serviço Jesuíta aos Refugiados, além da ANMP.

"É indispensável a estruturação de uma estratégia nacional -- do Estado -- para fazer face a este grave problema humanitário e também civilizacional", sustentou Manuel Machado.

"Os municípios portugueses estão disponíveis e interessados em participarem neste desafio, com todos os cuidados e com todo o rigor que deve ter uma intervenção desta natureza", assegurou o presidente da ANMP.

Trata-se de uma intervenção que deve ser alargada às instâncias da União Europeia e à "cooperação interna e à compreensão dos cidadãos" para com quem está a "fugir da guerra" e a "procurar sobreviver", sublinhou Manuel Machado, que também é presidente da Câmara de Coimbra.

"Há um dever de solidariedade que a ANMP integra" e com a qual "procura colaborar", fazendo, nomeadamente, a recolha da "informação mais completa possível sobre as disponibilidades e capacidades" para "intervir neste processo", que levanta questões que "vão desde a habitação até ao emprego, da saúde ao ensino e à própria integração" dos cidadãos a acolher, acrescentou.

"É necessário que se mantenha a mensagem de que esta intervenção solidária é igualmente solidária em termos internos, para com quem cá vive hoje", apelou Manuel Machado, considerando que "cada cidadão que se acolhe como refugiado não vem prejudicar a vida coletiva a nível nacional ou a nível local".

"A situação dos refugiados é de tragédia humanitária, a que ninguém pode ficar indiferente", mas "é uma realidade complexa que não pode ser enfrentada por nenhum país isoladamente, nem por nenhum município individualmente dentro de um país como Portugal", advertiu o presidente da ANMP.

Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.