sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

UE volta a tentar hoje acordo sobre recolocação de refugiados

Os ministros dos Assuntos Internos da União Europeia voltam a reunir-se hoje, em Bruxelas, em busca de um acordo sobre o programa de recolocação de refugiados sírios nos Estados-membros, um dia antes de uma cimeira extraordinária de líderes europeus.

© Antonio Bronic / Reuters

Na anterior reunião ministerial, a 14 de setembro, os 28 adotaram formalmente o plano de recolocação de 40 mil refugiados que chegaram a Itália e Grécia -- sobre o qual já havia acordo político desde julho -, mas, relativamente à nova proposta colocada sobre a mesa pela Comissão Europeia, de reinstalação de mais 120 mil refugiados, foram incapazes de se entender, motivando este novo encontro, assim como um Conselho Europeu extraordinário, ao nível de chefes de Estado e de Governo, que terá lugar já na quarta-feira, e que se espera que seja decisivo.

Já descartado parece estar um sistema de quotas obrigatório -- como constava da ideia original do executivo comunitário -, recusado com veemência por países como Hungria, Polónia, República Checa e Eslováquia, que voltaram a encontrar-se na segunda-feira, em Praga, e a opor-se à repartição proposta por Bruxelas, embora garantam que trabalharão para um "acordo comum".

Portugal estará representado na reunião de hoje pela ministra da Administração Interna, Anabela Rodrigues, que na semana passada indicou em Bruxelas que o Governo respondeu favoravelmente à proposta da Comissão, que atribui a Portugal uma "quota" de cerca de 3.000 refugiados (além dos 1.500 previstos no quadro do plano de recolocação de 40 mil pessoas com necessidade de proteção internacional).

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.