sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Frontex pede aos Estados-membros mais 775 guardas fronteiriços

A agência europeia de gestão de fronteiras, Frontex, solicitou aos Estados-membros que destaquem mais 775 guardas fronteiriços para as fronteiras externas da União Europeia, o que representa o pedido de maiores dimensões da história do organismo.

Reuters

Num comunicado hoje divulgado, a Frontex assinala que, "desde o início do ano, mais de 470 mil imigrantes chegaram a Grécia e Itália" e "nenhum país pode gerir sozinho uma tal pressão migratória nas suas fronteiras".

Sublinhando que é "crucial que todos aqueles que chegam à UE sejam devidamente registados e identificados", a agência apela então ao contributo dos Estados-membros e solicita que 670 agentes a serem destacados para Grécia e Itália, entre os quais intérpretes, cuja missão será identificar e registar os refugiados que chegam sobretudo através da Líbia e Turquia, além de 150 agentes a serem destacados para diversas fronteiras externas terrestes da União Europeia.

  • Depois do Fogo
    23:30
  • "A culpa morre sozinha?"
    0:41

    Opinião

    Luís Marques Mendes não acredita que o Ministério Público não formule uma acusação de homicídio por negligência e que não haja demissões na sequência do incêndio de Pedrógão Grande. O comentador da SIC debateu o tema este domingo no Jornal da Noite da SIC.

    Luís Marques Mendes

  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.

  • Trump quebra tradição da Casa Branca com 20 anos

    Mundo

    Donald Trump decidiu não fazer um jantar de celebração pelo fim do Ramadão, o mês em que os muçulmanos cumprem jejum entre o nascer e o pôr do sol. O Presidente dos Estados Unidos quebrou a tradição da Casa Branca, pela primeira vez em 20 anos.