sicnot

Perfil

Crise Migratória na Europa

Diplomacia da UE visa resposta conjunta para conflitos na origem da vaga migratória

Diplomacia da UE visa resposta conjunta para conflitos na origem da vaga migratória

A crise das migrações e a situação na Síria dominam esta manhã a agenda de reunião de chefes da diplomacia da União Europeia (UE) . A intervenção da Rússia na Síria muda as regras do jogo, afirmou a Alta Representante para a Política Externa e Segurança, à chegada ao Luxemburgo, para a reunião dos ministros dos Negócios estrangeiros. As sucessivas crises no Médio Oriente e no norte de África vão estar em análise, a começar pela Síria, mas também a Líbia, passando pela Turquia e pelo agravamento do conflito israelo-árabe. A diplomacia da UE tenta desenhar uma reação em bloco dos vários estados membros aos conflitos que desencadearam a maior vaga de migração para a Europa, desde a Segunda Guerra Mundial.

  • Costa desvaloriza ameaça e mantém planos de visita a Angola
    2:27

    Economia

    O governo angolano reagiu duramente à acusação do Ministério público portugues contra o vice-presidente de Angola. Luanda diz que a acusação é um sério ataque à República de Angola que pode perturbar as relações entre os dois paises. António Costa desvaloriza a ameaça e mantém os planos de uma visita a Angola na primavera.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.