sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Mais 100 mil lugares para refugiados na Europa

Líderes da União Europeia e de países dos Balcãs Ocidentais comprometeram-se a reforçar a capacidade de acolhimento de refugiados, com a criação de mais 100 mil lugares, dos quais metade na Grécia.

© Leonhard Foeger / Reuters

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, comprometeu-se, numa reunião realizada no domingo em Bruxelas a aumentar a capacidade de acolhimento em mais 30 mil lugares até final do ano, enquanto o Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados deverão ajudar a criar outros 20 mil lugares também na Grécia.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker realçou como "imperativo imediato" a disponibilização de abrigos para refugiados e migrantes, que percorrem a rota dos Balcãs ocidentais, informando que haverá "acomodação temporária suficiente".

A minicimeira, convocada pelo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, contou com a presença de dirigentes da Áustria, Bulgária, Croácia, Alemanha, Grécia, Hungria, Roménia, Eslovénia e ainda da Antiga República Jugoslava da Macedónia, Albânia e da Sérvia, países que não são membros da União Europeia.

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.