sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Alemanha garante ajuda à Grécia enquanto sobe número de refugiados mortos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Alemanha prometeu esta quinta-feira ajudar a Grécia a lidar com "o extraordinário peso" da chegada diária de migrantes às suas costas, quando a contagem de mortos de mais um afundamento subiu para 15.

Mais de 500 mil pessoas chegaram à Grécia por mar este ano em busca de segurança e de uma vida melhor na Europa, mas mais de 3200 morreram durante a perigosa travessia do Mediterrâneo a partir da Turquia.

Mais de 500 mil pessoas chegaram à Grécia por mar este ano em busca de segurança e de uma vida melhor na Europa, mas mais de 3200 morreram durante a perigosa travessia do Mediterrâneo a partir da Turquia.

© Hannibal Hanschke / Reuters

Frank-Walter Steinmeier, em visita a Atenas, garantiu que Berlim estava disposta a apoiar a Grécia, que está a ser a linha da frente da maior crise de refugiados desde a II Guerra Mundial.

Mais de 500 mil pessoas chegaram à Grécia por mar este ano em busca de segurança e de uma vida melhor na Europa, mas mais de 3200 morreram durante a perigosa travessia do Mediterrâneo a partir da Turquia.

No momento em que a Grécia procura recuperar economicamente, "este influxo é um peso extraordinário", disse Steinmeier, ao diário grego Ta Nea.

"Vamos apoiar a Grécia ao enfrentar este grande desafio", prometeu, acrescentando que "a Europa tem de demonstrar mais coragem de forma a ficar mais forte".

Disse ainda que os europeus "têm de agir em conjunto para assumirem o controlo da situação, salvaguardarem as fronteiras externas, desenvolverem uma abordagem comum do asilo e da imigração e repartirem imparcialmente as quotas de refugiados".

Mais de 700 mil pessoas chegaram à Europa através do Mediterrâneo em 2015, segundo a Organização Internacional das Migrações, atraídos em particular pela Alemanha, a potência económica do continente.

Muitos dos que viajaram para a Grécia arriscaram a sua vida na perigosa travessia marítima em barcos sobrelotados e sem segurança.

Várias embarcações afundaram perto das ilhas gregas no Mar Egeu na quarta-feira e hoje as autoridades elevaram para 15 o número de vítimas mortais, incluindo 10 crianças, enquanto 40 outras pessoas continuam desaparecidas.

Duas crianças e dois adultos foram hoje encontrados afogados, um dia depois de uma embarcação com cerca de 300 pessoas ter naufragado perto da ilha de Lesbos.

As operações de salvamento conseguiram resgatar cerca de 240 náufragos.

Por outro lado, a Guarda Costeira espanhola anunciou que salvou 15 pessoas de uma embarcação que se estava a afundar na costa de Marrocos, mas que existem 39 desaparecidos.

Lusa

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • Sociedade de Pneumologia recomenda cuidados com calor e incêndios

    País

    A Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) alertou esta quarta-feira para os riscos respiratórios decorrentes dos incêndios e temperaturas elevadas, sobretudo para quem sofre de doenças crónicas, propondo medidas preventivas e recordando o aumento de mortalidade associado ao calor.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14
  • Mulher vive sozinha numa ilha há 40 anos

    Mundo

    Zoe Lucas é a única pessoa a viver numa ilha canadiana, no norte do Atlântico. Nas últimas quatro décadas, a mulher de 67 tem partilhado a ilha Sable com cerca de 400 cavalos selvagens e 350 espécies de pássaros.