sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Extrema-direita alemã apresenta queixas-crime contra Merkel

Os procuradores federais alemães receberam centenas de queixas-crime contra a chanceler Angela Merkel, acusando-a de "alta traição" devido à sua política de acolhimento de refugiados, informou esta quinta-feira uma porta-voz.

Merkel tem tentado envolver os alemães na tarefa de bem receber centenas de milhares de pessoas desesperadas que fogem de zonas em conflito.

Merkel tem tentado envolver os alemães na tarefa de bem receber centenas de milhares de pessoas desesperadas que fogem de zonas em conflito.

© Francois Lenoir / Reuters

Contactada pela agência noticiosa AFP, a porta-voz, Frauke Koehler, disse que cerca de 400 queixas tinham sido apresentadas contra a líder alemã, que tem assumido uma política de porta aberta para os que fogem da guerra e perseguição.

Koehler declinou comentar o conteúdo das queixas, mas o diário Tageszeitung noticiou hoje que Merkel estava a ser alvo de uma campanha organizada por ativistas da extrema-direita, críticos da sua política de asilo.

Segundo a notícia, muitos das queixas-crime são parecidas e parecem ter sido baseadas num texto tipo fornecido pela revista populista de direita Compact.

No texto das queixas, os autores atacam a entrada de refugiados, citando "cenas praticamente apocalípticas (...) que podem provocar a morte da Alemanha dentro de um ano".

Especialistas jurídicos consideraram que as queixas não devem desencadear uma investigação criminal, muito menos levar à formulação de acusações contra Merkel, porque a lei estipula que a traição implica "violência ou ameaça de violência".

A Alemanha espera receber até um milhão de refugiados este ano. Muitos dos que já chegaram de países em guerra, como a Síria ou o Iraque, mas um número apreciável vem também dos designados Estados seguros, como os dos Balcãs.

Merkel tem tentado envolver os alemães na tarefa de bem receber centenas de milhares de pessoas desesperadas que fogem de zonas em conflito.

Mas está a deparar-se com contestações internas e a sua taxa de popularidade está a cair.

Lusa

  • Catalunha vs Espanha
    29:35

    Grande Reportagem SIC

    2017 ficará como o ano da Catalunha e de como a região espanhola foi falada em todo o mundo, por causa do grito de independência que não aconteceu. O jornalista Henrique Cymerman esteve na Catalunha e foi um dos poucos repórteres do mundo que conseguiu chegar ao esconderijo do presidente demissionário do Governo catalão, Carles Puigdemont, em Bruxelas.

  • Pensões vão subir em janeiro

    Economia

    As pensões vão subir entre 1 e 1,8% em janeiro próximo. O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou esta quinta-feira o valor da inflação, que vai definir a atualização das reformas em 2018.

  • Investigação australiana recomenda fim do celibato na Igreja Católica

    Mundo

    Uma investigação australiana sobre abuso sexual de crianças recomendou hoje à Igreja Católica que levante a exigência de celibato ao clero, de acordo com o relatório final. O mesmo documento, com 189 recomendações e 17 volumes, indicou que deve também ser esclarecido até onde vai o segredo da confissão quando estão em causa provas de crimes contra menores.

  • Trabalhos de estabilização de solos nas áreas ardidas começam na Lousã
    1:24

    País

    Vários concelhos afetados pelos incêndios estão a começar a receber uma intervenção de emergência para estabilizar os solos nas áreas ardidas. O trabalho arrancou esta quinta-feira na zona da Lousã e tem como objetivo reduzir o impacto da chuva nos terrenos afetados pelos fogos. Nos trabalhos, estão presentes o Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro e a Força Especial de Bombeiros.

  • Anúncio de lince ibérico no OLX sob investigação
    1:25

    País

    A GNR está a investigar um anúncio de venda de um lince ibérico no site de classificados OLX. As autoridades admitem poder tratar-se de uma bricandeira, mas sendo o lince uma espécie protegida e a sua captura e venda um crime, o caso está a ser investigado. O anúncio foi entretanto retirado do site.