sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Jorge Sampaio diz que chegada de estudantes sírios é um "grande desafio" para Portugal

O presidente da Plataforma Global de Assistência Académica de Emergência a Estudantes Sírios, Jorge Sampaio, considerou hoje "um grande desafio" para Portugal o acolhimento de estudantes refugiados nos próximos tempos, afirmando que o país está preparado para essa missão.

© Rafael Marchante / Reuters

"É um grande desafio para os portugueses em geral, será muito bom para eles (estudantes sírios), mas não é uma matéria que possa ser feita de qualquer maneira", alertou Jorge Sampaio.

Para Sampaio, que falava aos jornalistas à margem da sessão solene de abertura oficial do ano letivo 2015-2016 da Escola Superior de Educação de Portalegre, a chegada dos estudantes sírios a Portugal "vai exigir" aos portugueses uma resposta adequada que só será possível com a colaboração e coordenação das entidades envolvidas.

"É uma grande viragem de esperança para muitas dessas pessoas que estão para chegar. É um trabalho que vai exigir de nós o nosso melhor", considerou.

Durante o seu discurso na Escola Superior de Educação de Portalegre, Jorge Sampaio afirmou que a sociedade portuguesa "precisa" de tomar consciência de que o futuro "depende fundamentalmente" da educação e que o desenvolvimento do país requer "mais e melhor" educação superior, formação e investigação.

"O desemprego dos jovens e o êxodo de portugueses qualificados que se tem verificado têm de ser estancados. Mas tal só será conseguido com uma estratégia abrangente, pluridimensional e multissetorial, mas que passará sempre pela escola, pela melhoria da qualificação da população ativa", disse.

Jorge Sampaio considerou ainda um "desafio" para o país o cumprimento da Agenda das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, considerando este dossiê uma questão "prioritária" para Portugal.

"O desafio é tanto maior quanto entre os objetivos a alcançar se joga agora também de forma muito mais explícita a questão da boa governação, como uma espécie de quarto pilar do desenvolvimento sustentável", afirmou.

"No que a Portugal diz respeito, penso que esta é uma questão que deverá ser prioritária no âmbito do programa do Governo em matéria, desta vez, não só de política externa e concretamente no âmbito da cooperação, mas também em termos de políticas públicas nacionais", acrescentou.

Lusa

  • Roger Moore, o ator que foi 007 e um Santo
    1:26

    Cultura

    Morreu Roger Moore. O ator britânico tinha 89 anos e morreu na Suíça, vítima de cancro. Ficou conhecido pelo mítico papel de James Bond entre os anos 70 e 80, tendo sido o ator que mais tempo se manteve no papel. Em 2003, foi condecorado pela rainha Isabel II e tornou-se Sir Roger Moore.

  • Ucrânia limita utilização do russo na televisão

    Mundo

    O Parlamento da Ucrânia aprovou esta terça-feira uma lei que determina que três quartos dos programas televisivos dos canais nacionais devem ser transmitidos em ucraniano, medida que visa limitar o uso da língua russa naquele país.