sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

UE destina mais 62 milhões de euros para refugiados da Síria

A Comissão Europeia anunciou esta terça-feira que vai destinar 62 milhões de euros em ajuda humanitária para apoiar os sírios deslocados devido ao conflito no país, perante a deterioração das condições de segurança.

A Comissão Europeia tinha já anunciado um financiamento de 43 milhões de euros para o Líbano e de 28 milhões para a Jordânia.

A Comissão Europeia tinha já anunciado um financiamento de 43 milhões de euros para o Líbano e de 28 milhões para a Jordânia.

© Muhammad Hamed / Reuters

O executivo comunitário explicou que este novo financiamento é concedido num "momento crítico" e vai servir para preparar o inverno e cobrir as necessidades básicas dos refugiados e das comunidades de acolhimento, como cuidados de saúde, acesso a água potável, habitação e educação, de acordo com um comunicado.

"Temos que continuar a conseguir ajuda humanitária para os sírios porque o inverno vai trazer dificuldades adicionais para os mais vulneráveis", afirmou o comissário europeu para a Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, Christos Stylianides, após uma visita à Jordânia e ao Líbano.

Stylianides disse, depois da visita a estes dois países, que a ajuda europeia "faz e continuará a fazer a diferença", mas sublinhou que "a paz é a única solução que pode pôr fim à crise dos refugiados, uma crise humanitária".

A Comissão Europeia tinha já anunciado um financiamento de 43 milhões de euros para o Líbano e de 28 milhões para a Jordânia.

Ao todo, 133 milhões de euros em ajuda humanitária adicional serão destinados, este ano, à Síria, Líbano e Jordânia.

Estes fundos adicionais procedem dos 200 milhões de euros de ajuda humanitária adicional para este ano, propostos pela Comissão a 23 de setembro.

O objetivo é apoiar o trabalho da agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) e do Programa Alimentar Mundial (PAM), e de outras organizações que trabalham no terreno na assistência aos refugiados.

A UE é o principal doador para a crise na Síria, com mais de 4.200 milhões de euros em ajuda ao desenvolvimento e assistência económica e para a estabilização.

Lusa

  • Costa desvaloriza ameaça e mantém planos de visita a Angola
    2:27

    Economia

    O governo angolano reagiu duramente à acusação do Ministério público portugues contra o vice-presidente de Angola. Luanda diz que a acusação é um sério ataque à República de Angola que pode perturbar as relações entre os dois paises. António Costa desvaloriza a ameaça e mantém os planos de uma visita a Angola na primavera.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.