sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Plataforma de Apoio aos Refugiados apresenta hoje resultados da campanha

A Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR) apresenta hoje, em Lisboa, o apoio que está a ser dado aos refugiados e deslocados internos nos países de origem no âmbito da campanha PAR Linha da Frente.

© Ognen Teofilovski / Reuters

Durante a sessão, que vai decorrer no Museu da Eletricidade, a PAR vai revelar o valor dos donativos angariado até ao momento pela campanha de recolha de fundos, como a Cáritas e o Serviço Jesuíta aos Refugiados (JRS) estão a ajudar no local de origem dos refugiados e as perspetivas da campanha PAR Linha da Frente.

Segundo a Plataforma de Apoio aos Refugiados, a PAR Linha da Frente permite dar apoio aos refugiados nos países de origem ou vizinhos, através do trabalho da Cáritas e do JRS, recolhendo fundos para apoio ao trabalho local com população em risco e refugiados, permitindo-lhes viver com mais dignidade e segurança.

A PAR indica que, para apoiar os refugiados nos seus países de origem, tem estado a ser feita uma campanha de recolha de fundos para o trabalho da Cáritas e do JRS no Médio Oriente, particularmente no Líbano, no apoio a refugiados e deslocados internos.

Para tal, foi criada uma conta bancária, revertendo a totalidade dos donativos para o trabalho na linha da frente no apoio a estas pessoas.

A PAR, plataforma da qual fazem parte várias organizações da sociedade civil portuguesa, inclui duas áreas de atuação: acolhimento e integração de crianças refugiadas e das suas famílias em Portugal e apoio aos refugiados no seu país de origem.

Portugal vai receber, ao abrigo do Programa de Relocalização de Refugiados na União Europeia (UE), cerca de 4.500 pessoas nos próximos dois anos.

Fonte da Comissão Europeia disse à agência Lusa, na quarta-feira, que os primeiros refugiados poderão chegar a Portugal na "próxima semana ou dentro de duas semanas".

Lusa

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Ministra admite que a maioria dos incêndios começaram por mão humana
    1:57

    País

    A Ministra da Administração Interna admitiu esta quarta-feira que a maioria dos incêndios deste ano começaram por mão humana, mas Constança Urbano de Sousa entende que é cedo para tirar outras conclusões. Já o vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adelino Gomes, diz que não há duvidas e fala em terrorismo organizado. 

  • Sismo na região de Lisboa sentido num raio de 150km
    3:19