sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Sérvia duplica número de acolhimentos de refugiados

A Sérvia comprometeu-se a receber mais três mil refugiados, subindo para seis mil o número de acolhimentos, enquanto a Croácia projeta receber cinco mil pessoas, segundo o último balanço da gestão da crise de migrantes na rota dos Balcãs.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

Reuters

Após uma reunião na quarta-feira, a Comissão Europeia informou hoje sobre o anúncio da Sérvia em duplicar o número de lugares de acolhimento, depois de na semana passada, se ter comprometido com três mil.

A Croácia planeia disponibilizar cinco mil lugares e a Eslovénia reafirmou que irá projetar dois mil, enquanto a Áustria indicou estar a desenvolver trabalho e discussões para aumentar a sua capacidade de receção.

Na atualização de informações, o Governo grego referiu "estar bem encaminhado" o processo de acolhimento, até final do ano, de mais 50 mil pessoas.

Na sequência de um compromisso assumido numa minicimeira em Bruxelas, em outubro, outras 50 mil pessoas irão usufruir de proteção ao longo da rota de migração dos Balcãs.

Membros da Comissão Europeia vão visitar as capitais nacionais na próxima semana para discutir as necessidades e a assistência financeira para prosseguir as operações de acolhimento.

A deslocação a Zagreb está prevista para sexta-feira e a Ljubljana para segunda-feira.

Sobre os 400 guardas de outros Estados-membros a serem deslocados para a Eslovénia, no âmbito da gestão de fronteiras, Bruxelas informou terem viajado 33 e que se espera que 250 estejam no terreno a meio de novembro.

A 26 de outubro, líderes da União Europeia e de países dos Balcãs Ocidentais comprometeram-se, em Bruxelas, a reforçar a capacidade de acolhimento de refugiados, com a criação de mais 100 mil lugares, dos quais metade na Grécia.

A minicimeira, convocada pelo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, contou com a presença de dirigentes da Áustria, Bulgária, Croácia, Alemanha, Grécia, Hungria, Roménia, Eslovénia e ainda da Antiga República Jugoslava da Macedónia, Albânia e da Sérvia, países que não são membros da União Europeia.

Lusa

  • Apoiar o Governo "é um dever constitucional"
    0:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa diz que apoiar o Governo é um dever constitucional do Presidente da República. Num balanço do primeiro ano em Belém, Marcelo respondeu assim a quem o acusa de andar com o Governo "ao colo".

  • Brexit só avança com aprovação parlamentar
    3:04

    Brexit

    O Supremo Tribunal britânico decidiu que o Governo precisa de ter a aprovação do Parlamento para avançar com o Brexit. A decisão foi validada por uma maioria de oito contra três juízes e justificada esta terça-feira pelo Supremo britânico. Por consequência, a libra esterlina atingiu a cotação mais alta do ano em relação ao dólar.

  • Primeira-ministra da Escócia apela ao voto contra a saída da UE
    2:25

    Brexit

    Depois da decisão do Supremo Tribunal britânico em relação ao Brexit, a primeira-ministra da Escócia veio pedir aos deputados que votem contra a saída da União Europeia. Nicola Sturgeon vai apresentar uma moção no Parlamento escocês para que este se pronuncie sobre o Brexit.

  • "A Miss Helsínquia é a mulher mais feia que já vi num concurso de beleza"

    Mundo

    Sephora Lindsay Ikabala venceu o concurso Miss Helsínquia 2017 e, desde então, tem vindo a ser insultada e criticada nas redes sociais. A nigeriana de 19 anos vive na cidade desde criança. "A Miss Helsínquia é literalmente a mulher mais feia que já vi num concurso de beleza", é apenas um dos muitos comentários que circula nas redes sociais.

  • As propostas Chanel para a próxima estação
    1:34

    Mundo

    Um dos desfiles mais aguardados do mundo da moda aconteceu esta segunda-feira, em Paris, com as propostas da casa Chanel para a próxima estação primavera/verão. No final do desfile, e pela primeira vez em 30 anos, Karl Lagarfeld não deu nenhuma entrevista à comunicação social.