sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Sérvia e Macedónia filtram entrada por nacionalidades, diz ACNUR

A Sérvia e a Macedónia limitam a passagem dos migrantes no seu território em função da nacionalidade, deixando entrar apenas sírios, iraquianos e afegãos, informou hoje o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

© Alkis Konstantinidis / Reuter

"Desde ontem (quarta-feira) à tarde, as autoridades sérvias apenas autorizam a entrada no país aos refugiados vindos do Afeganistão, Síria e Iraque", disse uma porta-voz do ACNUR, Melita Sunjic.

A vizinha Macedónia também seleciona os migrantes que chegam da Grécia, tendo criado uma lista de países cujos cidadãos não podem passar (Marrocos, Sri Lanka, Sudão, Libéria, Congo e Paquistão), adiantou.

À entrada na Sérvia, na região da localidade de Miratovac (sul), os migrantes devem apresentar os documentos de identidade ou documentos fornecidos pelas autoridades gregas ou macedónias que provem a sua identidade.

Segundo um repórter fotográfico da agência France Presse, cerca de 300 migrantes aguardavam hoje de manhã para passarem da Grécia para a Macedónia, em Gevgelija. Forças policiais estão colocadas ao longo da fronteira.

Desde o início do ano, mais de 800.000 migrantes chegaram à Europa por mar e muitos deles através dos Balcãs, na sua maioria vindos do Médio Oriente.

Lusa

  • "É pesado dizer a miúdos que ainda ontem os pais estavam a ensinar o atar ténis que vão ficar em prisão preventiva"
    2:49
  • Pecado da gula ameaça maior anfíbio do mundo

    Mundo

    O maior anfíbio do mundo está em sério risco de extinção. Iguaria muito apreciada no Oriente, a salamandra-gigante-da-China já praticamente desapareceu do seu habitat natural, concluiu uma pesquisa realizada durante quatro anos. Em contraste, milhões destes animais são reproduzidos em cativeiro e têm como destino restaurantes de luxo.

  • Reclusos limpam Ria Formosa
    3:01

    País

    Alguns reclusos do estabelecimento prisional de Olhão estão pela segunda vez a limpar a ilha da Armona, na Ria Formosa. São homens que beneficiam de regime aberto e, em fim de cumprimento de pena, têm com este trabalho uma amostra da liberdade que tanto aguardam.