sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Canadá concedeu asilo a família de menino sírio que morreu afogado na Turquia

O Canadá concedeu asilo à família do menino sírio que morreu afogado numa praia turca e cuja imagem correu o mundo, noticiou esta sexta-feira a televisão CBC.

A fotografia de Aylan Kurdi, de três anos, tornou-se viral no mundo inteiro, provocando uma onda de indignação e consternação.

A fotografia de Aylan Kurdi, de três anos, tornou-se viral no mundo inteiro, provocando uma onda de indignação e consternação.

© Paulo Whitaker / Reuters

A tia do pequeno Aylan Kurdi, Tima Kurdi, que vive perto de Vancouver, disse que as autoridades de imigração canadianas a informaram sobre a "aprovação" do estatuto de refugiado para o tio de Aylan, mulher e cinco filhos.

O Canadá vai iniciar na próxima semana uma ponte aérea para receber 10 mil refugiados sírios até final de dezembro e mais 15 mil em janeiro e fevereiro.

A fotografia de Aylan Kurdi, de três anos, tornou-se viral no mundo inteiro, provocando uma onda de indignação e consternação.

Além de Aylan Kurdi, a sua mãe e irmão, de cinco anos, também morreram afogados durante a tentativa de travessia do Mediterrâneo.

O pai, o único sobrevivente, regressou à Síria para enterrar a família.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28