sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Jordânia deve socorrer já 12 mil refugiados retidos na sua fronteira, diz Amnistia Internacional

A Amnistia Internacional (AI) defendeu hoje que a Jordânia deve tomar medidas imediatas para socorrer 12.000 refugiados a quem foi negada a entrada no país e que tentam sobreviver ao frio em "terra de ninguém".

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© Muhammad Hamed / Reuters

Entre os migrantes oriundos da Síria e entregues à sua sorte do lado jordano da fronteira, há "mulheres grávidas, crianças pequenas, idosos e pessoas com problemas de saúde graves", e o "risco de uma catástrofe humanitária" é elevado se Amã não lhes prestar assistência, frisou a AI em comunicado.

"Enquanto prossegue o conflito na Síria, é fundamental que a Jordânia e os outros países vizinhos da Síria mantenham as suas fronteiras abertas àqueles que fogem ao derramamento de sangue ou à perseguição", lê-se no texto.

"Ao negar acolhimento a civis que procuram a segurança no seu território, as autoridades jordanas estão a fomentar uma catástrofe humanitária à sua porta", disse o diretor para os direitos dos refugiados e migrantes da AI, Sherif Elsayed-Ali.

A organização de defesa dos direitos humanos sublinhou que "milhares de pessoas arriscaram a vida para fazer esta árdua viagem pela Síria devastada pela guerra, para, afinal, chegarem à fronteira jordana e serem implacavelmente rejeitados e deixados no limbo a alguns metros da segurança".

Na terça-feira, o Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) anunciou que o número de refugiados naquela fronteira aumentou de forma acentuada desde o início de novembro, de 4.000 para 12.000, na sequência da recente intensificação do conflito na Síria, e apelou também a Amã para que os deixe entrar no país.

As autoridades jordanas não apresentaram qualquer motivo oficial para a recusa de entrada aos migrantes.

Desde 2011, a Jordânia deu asilo a mais de 632.000 refugiados sírios, mas a sua política de permissão de entrada àqueles que fogem da guerra tornou-se cada vez mais restritiva.

Lusa

  • Biológicos nas escolas e nos telemóveis

    País

    O Governo vai criar o Dia Nacional da Alimentação Biológica e uma estratégia que passa por distribuir produtos biológicos nas escolas e criar uma aplicação móvel para os portugueses poderem localizar unidades de produção ou comercialização de produtos biológicos, segundo a Estratégia Nacional que será hoje apresentada.

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.