sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Pai da criança síria que morreu afogada a tentar chegar à Europa vai emitir apelo no dia de Natal

O dia de Natal será marcado por um apelo do homem sírio que perdeu a mulher e os dois filhos num naufrágio em Setembro, na Turquia.

Aylan Kurdi, menino de três anos que morreu num naufrágio no Mediterrâneo e que se tornou um símbolo da tragédia dos refugiados.

Aylan Kurdi, menino de três anos que morreu num naufrágio no Mediterrâneo e que se tornou um símbolo da tragédia dos refugiados.

Uncredited

A imagem nunca será apagada. Aylan Kurdi, de apenas 3 anos, tornou-se o símbolo da tragédia dos que tentam chegar à Europa. O pai vai pedir ao mundo para que abra a porta aos refugiados sírios.

Segundo os últimos números da ONU, relativos a este ano, até 21 de dezembro entraram na Europa mais de um milhão de migrantes e refugiados. A esmagadora maioria cruzou o Mediterrâneo, desde o norte de África e da costa turca.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.