sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Eslovénia e Croácia vão limitar entrada de refugiados

Os governos da Eslovénia e da Croácia confirmaram que vão seguir as restrições à entrada de refugiados anunciadas hoje pela Áustria.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© Srdjan Zivulovic / Reuters

"O governo adotará as correspondentes decisões na quinta-feira e uma das possibilidades é determinar o limite do fluxo de refugiados proveniente da Croácia. Teremos de adaptarmos ao que a Áustria fizer", declarou o ministro do Exterior esloveno, Karl Erjavec a jornalistas.

As declarações tiveram lugar após Viena ter hoje anunciado que vai limitar a aceitação dos pedidos de asilo a um máximo de 37.500 este ano, embora o ministro tenha dito que ainda não recebeu qualquer informação oficial da Áustria.

De acordo com a agência de notícias eslovena STA, a situação nas fronteiras do país balcânico não se alterou até agora, esperando-se que a Áustria comece a implementar as novas medidas a partir do próximo mês.

Também o ministro do Interior croata, Ranko Ostojic, confirmou hoje que a Croácia aplicará medidas restritivas se a Áustria e a Eslovénia o fizerem.

"A Croácia vai agir como os demais países em redor", declarou o governante à agência de notícias croata Hina.

Pela Croácia e pela Eslovénia passaram, desde setembro passado, cerca de 600.000 refugiados procedentes da Sérvia.

Nesse período, quase todos passaram pela Eslovénia rumo à Áustria, enquanto, nas últimas semanas, todos os dias centenas de pessoas atravessaram a fronteira com destino a Itália.

Por seu lado, o governo da Sérvia anunciou hoje que apenas permitirá a passagem pelo seu território de refugiados que pretendam solicitar asilo à Áustria ou à Alemanha.

Com as novas medidas hoje anunciadas, a Áustria pretende gerar, segundo o ministro do Exterior, Sebastian Kurz, um "efeito dominó" que leve os restantes países da chamada "rota dos Balcãs" a aumentar o controlo, com receio de que os refugiados sejam devolvidos aos respetivos territórios.

Lusa

  • "Se me pergunta se estou de consciência tranquila, estou"
    2:13

    País

    O ministro Vieira da Silva assegura que aguarda com tranquilidade que a investigação em curso esclareça as alegadas irregularidades na associação Raríssimas. Alguns mecenas estão já a suspender o apoio, na sequência do escândalo que já levou a duas demissões. 

  • Novo regime dos recibos verdes "acaba com as injustiças dos escalões"
    1:10
  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.