sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Equipa de refugiados vai participar nos Jogos Olímpicos deste ano

Uma equipa de refugiados vai participar nos Jogos Olímpicos e desfilar atrás da bandeira olímpica na cerimónia de abertura do Rio2016, anunciou esta quinta-feira o presidente do Comité Olímpico Internacional (COI) na visita a um campo de migrantes em Atenas.

Os militares descartam qualquer ameaça pendente, tendo como alvo os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em agosto deste ano. (Arquivo)

Os militares descartam qualquer ameaça pendente, tendo como alvo os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em agosto deste ano. (Arquivo)

© Eric Gaillard / Reuters

A delegação será composta por "atletas de alto nível" identificados pelo COI e poderá ter entre cinco e dez pessoas, precisou Thomas Bach, que explicou que estes vão desfilar em penúltimo lugar na cerimónia de abertura, de 05 de agosto, antes da representação brasileira.

Para o presidente do máximo organismo olímpico, a integração de uma comitiva de refugiados envia uma mensagem de esperança e confiança aos cerca de 60 milhões de refugiados por todo o mundo.

"A cerimónia de abertura será muito simbólica, particularmente para a Grécia", sublinhou Bach, ao concluir a visita ao centro de acolhimento de Eléonas, onde atualmente estão alojados 500 migrantes.

Bach revelou também que o percurso da tocha olímpica, que deverá ser acesa em abril, em Olimpia, vai passar pelo campo de Eléonas, no perímetro industrial de Atenas, sendo então transportada por um refugiado.

"Estamos aqui para mostrar o nosso apoio àquilo que a Grécia tem feito e a nossa solidariedade com os refugiados, que tanto sofrem", concluiu.

Em dezembro de 2015, o COI já tinha anunciado a descoberta de três atletas que fugiram dos seus países no quadro da crise de migrantes e que poderiam aspirar à qualificação para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro: uma nadadora síria, que treina na Alemanha, um judoca da República Democrática do Congo, refugiado no Brasil, e uma iraniana praticante de taekwondo, que se encontra na Bélgica.

Lusa

  • Escritor e filólogo Frederico Lourenço distinguido com o Prémio Pessoa 2016

    Cultura

    O escritor, tradutor, professor universitário Frederico Lourenço foi distinguido com o Prémio Pessoa 2016. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do júri, Francisco Pinto Balsemão, no Palácio de Seteais, em Sintra, sublinhando que a atividade de Frederico Lourenço tem como "traço singular" ter oferecido "à língua portuguesa as grandes obras de literatura clássica".

  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional. O ministro garante que o programa vai ser executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação. Vieira da Silva assegura também que o montante disponível para o programa não foi desperdiçado e vai poder ser usado.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Explosão no Cairo faz seis mortos

    Mundo

    Seis pessoas morreram hoje numa explosão junto a um posto de controlo da polícia no Cairo, indicaram os meios de comunicação social e responsáveis egípcios.