sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Equipa de refugiados vai participar nos Jogos Olímpicos deste ano

Uma equipa de refugiados vai participar nos Jogos Olímpicos e desfilar atrás da bandeira olímpica na cerimónia de abertura do Rio2016, anunciou esta quinta-feira o presidente do Comité Olímpico Internacional (COI) na visita a um campo de migrantes em Atenas.

Os militares descartam qualquer ameaça pendente, tendo como alvo os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em agosto deste ano. (Arquivo)

Os militares descartam qualquer ameaça pendente, tendo como alvo os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em agosto deste ano. (Arquivo)

© Eric Gaillard / Reuters

A delegação será composta por "atletas de alto nível" identificados pelo COI e poderá ter entre cinco e dez pessoas, precisou Thomas Bach, que explicou que estes vão desfilar em penúltimo lugar na cerimónia de abertura, de 05 de agosto, antes da representação brasileira.

Para o presidente do máximo organismo olímpico, a integração de uma comitiva de refugiados envia uma mensagem de esperança e confiança aos cerca de 60 milhões de refugiados por todo o mundo.

"A cerimónia de abertura será muito simbólica, particularmente para a Grécia", sublinhou Bach, ao concluir a visita ao centro de acolhimento de Eléonas, onde atualmente estão alojados 500 migrantes.

Bach revelou também que o percurso da tocha olímpica, que deverá ser acesa em abril, em Olimpia, vai passar pelo campo de Eléonas, no perímetro industrial de Atenas, sendo então transportada por um refugiado.

"Estamos aqui para mostrar o nosso apoio àquilo que a Grécia tem feito e a nossa solidariedade com os refugiados, que tanto sofrem", concluiu.

Em dezembro de 2015, o COI já tinha anunciado a descoberta de três atletas que fugiram dos seus países no quadro da crise de migrantes e que poderiam aspirar à qualificação para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro: uma nadadora síria, que treina na Alemanha, um judoca da República Democrática do Congo, refugiado no Brasil, e uma iraniana praticante de taekwondo, que se encontra na Bélgica.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi o deputado eleito pelo círculo de Braga. Agora vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Esta saída pode colocar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.