sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Naufrágio no mar Egeu faz 25 mortos

O número dos migrantes que perderam hoje a vida quando o barco em que viajavam naufragou, ao largo da ilha de Samos, no mar Egeu, aumentou para 25, entre os quais 10 crianças, segundo a guarda-costeira grega.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© Umit Bektas / Reuters

Estão ainda dadas como desaparecidas 10 pessoas, tendo outras 10 sido resgatadas em estado de choque, num total de 45 que ocupavam a embarcação oriunda da Turquia com destino à Grécia.

O alerta para o naufrágio foi dado por um dos sobreviventes, que conseguiu nadar até à costa, tendo navios gregos e da agência europeia de fronteiras Frontex participado nas operações de salvamento dos migrantes, cuja nacionalidade não foi ainda divulgada.

De acordo com a guarda-costeira, mais de 300 migrantes foram resgatados ao longo do dia em incidentes distintos ao redor da ilha de Lesbos, o principal ponto de desembarque escolhido por traficantes de pessoas, dada a sua proximidade com a costa turca.

Apesar das condições invernais, milhares de pessoas que procuram fugir à guerra e à pobreza no Médio Oriente, na Ásia e em África continuam a fazer a arriscada viagem por mar para a Europa, muitos pagando com a vida.

Na semana passada, afogaram-se 44 pessoas num único dia, quando três barcos de migrantes tiveram problemas em águas gregas.

E esta quarta-feira, as equipas de resgate encontraram os corpos de sete migrantes afogados, incluindo duas crianças, na sequência de um naufrágio ao largo da ilha grega de Kos.

A mais recente tragédia ocorre num contexto de pressão sobre a Grécia, por parte dos seus homólogos europeus, para que trave o fluxo de migrantes, tendo a Comissão Europeia acusado quarta-feira Atenas de haver "negligenciado seriamente" o seu dever de proteger as fronteiras.

De acordo com a ONU, este ano já chegaram à Grécia mais de 46.000 migrantes, tendo 200 morrido durante a viagem, enquanto em 2015 o país recebeu mais de 850.000.

Lusa

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.