sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Naufrágio no mar Egeu faz 25 mortos

O número dos migrantes que perderam hoje a vida quando o barco em que viajavam naufragou, ao largo da ilha de Samos, no mar Egeu, aumentou para 25, entre os quais 10 crianças, segundo a guarda-costeira grega.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© Umit Bektas / Reuters

Estão ainda dadas como desaparecidas 10 pessoas, tendo outras 10 sido resgatadas em estado de choque, num total de 45 que ocupavam a embarcação oriunda da Turquia com destino à Grécia.

O alerta para o naufrágio foi dado por um dos sobreviventes, que conseguiu nadar até à costa, tendo navios gregos e da agência europeia de fronteiras Frontex participado nas operações de salvamento dos migrantes, cuja nacionalidade não foi ainda divulgada.

De acordo com a guarda-costeira, mais de 300 migrantes foram resgatados ao longo do dia em incidentes distintos ao redor da ilha de Lesbos, o principal ponto de desembarque escolhido por traficantes de pessoas, dada a sua proximidade com a costa turca.

Apesar das condições invernais, milhares de pessoas que procuram fugir à guerra e à pobreza no Médio Oriente, na Ásia e em África continuam a fazer a arriscada viagem por mar para a Europa, muitos pagando com a vida.

Na semana passada, afogaram-se 44 pessoas num único dia, quando três barcos de migrantes tiveram problemas em águas gregas.

E esta quarta-feira, as equipas de resgate encontraram os corpos de sete migrantes afogados, incluindo duas crianças, na sequência de um naufrágio ao largo da ilha grega de Kos.

A mais recente tragédia ocorre num contexto de pressão sobre a Grécia, por parte dos seus homólogos europeus, para que trave o fluxo de migrantes, tendo a Comissão Europeia acusado quarta-feira Atenas de haver "negligenciado seriamente" o seu dever de proteger as fronteiras.

De acordo com a ONU, este ano já chegaram à Grécia mais de 46.000 migrantes, tendo 200 morrido durante a viagem, enquanto em 2015 o país recebeu mais de 850.000.

Lusa

  • PSD e CDS assinalam 36º aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro
    1:38

    País

    O presidente do PSD deixou críticas ao Partido Comunista, este domingo, a propósito do aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro. Pedro Passos Coelho lembrou os festejos dos comunistas na altura, numa resposta a quem questionou a abstenção dos sociais-democratas ao voto de pesar a Fidel Castro, que o PCP levou ao Parlamento. Este domingo, tanto o PSD como o CDS-PP prestaram homenagem a Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.