sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Reino Unido vai acolher crianças refugiadas separadas das famílias

O Reino Unido vai acolher um número não especificado de crianças migrantes que foram separadas dos seus pais devido aos conflitos na Síria e outros países, anunciou hoje o Governo.

© Darrin Zammit Lupi / Reuters

As autoridades britânicas vão trabalhar com a agência das Nações Unidas para os refugiados (ACNUR) para identificar jovens elegíveis a residir no Reino Unido, anunciou o Ministério do Interior.

O primeiro-ministro David Cameron anunciou em setembro que 20 mil refugiados de campos nas fronteiras da Síria seriam acolhidos até 2020. Mais de mil, metade deles crianças, chegaram até agora.

No entanto, o Reino Unido rejeitou as quotas da União Europeia para acolher migrantes e distribui-los pelo bloco de 28 nações.

"A crise na Síria e os eventos no Médio Oriente, norte de África e noutros lugares separaram um elevado número de crianças refugiadas das suas famílias", afirmou o ministro da Imigração, James Brokenshire, em comunicado.

Brokenshire acrescentou que, apesar de a "grande maioria" destas crianças estar em melhor situação permanecendo na região, com familiares, o Governo britânico pediu "à ACNUR para identificar os casos excecionais em que o interesse supremo da criança é servido através do realojamento no Reino Unido", e pediu ajuda para os trazer para o país.

Uma porta-voz do Ministério do Interior disse não poder confirmar quantas crianças serão abrangidas por este esquema.

Lusa

  • Madrid suspende governo regional da Catalunha

    Mundo

    O chefe do Governo espanhol anunciou hoje que decidiu acionar o artigo 155º da Constituição espanhola e pedir ao Senado a suspensão das funções do governo regional da Catalunha. Em conferência de imprensa justificou a adoção das medidas dada a "desobediência rebelde, sistemática e consciente" do Governo regional (Generalitat).

    Em atualização

  • Manifestações contra os incêndios um pouco por todo o país
    1:33

    País

    Estão marcadas para esta tarde várias manifestações contra os incêndios e as políticas florestais, mas também de homenagem às vítimas dos fogos que arrasaram o país. As iniciativas de protesto são quase todas organizadas através das redes sociais e por grupos de cidadãos.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.