sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Mais de 10 mil crianças migrantes desapareceram na Europa

Mais de 10 mil crianças migrantes não acompanhadas desapareceram na Europa nos últimos 24 meses, alerta a Europol. A agência policial da União Europeia receia que a maioria destas crianças seja vítima de redes de crime organizado.

Menina síria à chegada à Grécia.

Menina síria à chegada à Grécia.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

Milhares de crianças desapareceram depois de ter sido registada a sua entrada na Europa, disse o chefe da Europol, Brian Donald, numa entrevista ao jornal britânico Observer.

Dados da agência policial apontam para o desaparecimento de cerca de 5 mil crianças que foram registadas em Itália, uma das portas de entrada na Europa para os refugiados que chegam pelo Mediterrâneo. Outras mil foram dadas como desaparecidas na Suécia.

"Não é descabido afirmar que estamos a falar de mais de 10 mil crianças", disse Brian Donald. "Mas nem todas serão vítimas de exploração criminosa; várias ter-se-ão reunido com a família. É só porque não sabemos onde estão, o que fazem e com quem estão", sublinhou o responsável.

Os menores que viajam sem a companhia de um adulto são o grupo mais vulnerável deste fluxo migratório, o pior desde a II Guerra Mundial.

De acordo com a organização Save the Children, estima-se que 26 mil crianças entraram sozinhas na Europa durante o ano passado. A Europol calcula que os menores são 27% do milhão de pessoas que entraram em 2015.

  • Espanha e Portugal a um ponto dos oitavos

    Mundial 2018 / Irão

    A Espanha colocou-se esta quarta-feira a um ponto dos oitavos de final do Mundial 2018 e deixou Portugal em situação idêntica, ao vencer o Irão por 1-0, em jogo do grupo B, disputado em Kazan.

  • Os momentos que marcaram o 7.º dia de Mundial
    1:08
  • "Ronaldos nascem na Rússia como cogumelos"
    1:49
  • Os momentos descontraídos dos jogadores
    1:54
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O humor russo
    1:32
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49