sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Polícia Marítima resgata mais de 2 mil pessoas do mediterrâneo em quatro meses

A Polícia Marítima resgatou mais de 2.200 migrantes, nos quatro meses de missão na ilha grega de Lesbos, tendo colaborado não só em missões de busca e salvamento, mas também de detenção de alegados traficantes de pessoas.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© Yannis Behrakis / Reuters

Em comunicado, a Polícia Marítima (PM) dá conta de que, entre 01 de outubro de 2015 e 31 de janeiro de 2016, resgatou 2.273 migrantes das águas do Mediterrâneo, entre as quais 574 bebés e crianças e 471 mulheres.

De acordo com a PM, que está em missão na Grécia ao abrigo da operação Poseidon Rapid Intervention, as pessoas foram resgatadas no decorrer de 59 missões de busca e salvamento, tendo sido também recuperados cinco corpos.

Foi necessário prestar os primeiros socorros a 16 pessoas, tendo sido administrado oxigénio e, em quatro casos, aplicadas manobras de suporte básico de vida.

Além das pessoas resgatadas, a PM conseguiu também deter quatro pessoas, alegadamente, por tráfico de seres humanos.

"Todos os elementos da equipa possuem formação em Suporte Básico de Vida e Oxigenoterapia e têm a bordo equipamentos de oxigenoterapia e de monitorização dos valores de oxigénio no sangue e dos batimentos cardíacos. São a única equipa a possuir esta capacidade dentro das equipas congéneres que atuam neste momento na Ilha de Lesbos", lê-se no comunicado.

Acrescenta que esta particularidade revelou-se fundamental na reanimação de um homem que sofreu um ataque cardíaco a bordo, de duas mulheres e de duas crianças.

O trabalho da Polícia Marítima foi reconhecido através de um louvor público da Guarda-Costeira grega, a 16 de outubro, por ter ajudado na detenção de um "facilitador já referenciado e considerado perigoso, perseguido pelas autoridades gregas há mais de dois meses".

Mais recentemente, a 03 de dezembro, a equipa da PM recebeu a embarcação ARADE para reforço das capacidades operacionais, "garantido a existência de meios em caso de necessidade ou durante o período de manutenção da embarcação TEJO".

Além disso, e desde o dia 04 de janeiro de 2016, a equipa de seis elementos foi reforçada com mais um agente.

"A PM vai manter o seu apoio à Guarda-costeira grega, com o objetivo de cooperar no controlo e vigilância das fronteiras marítimas gregas e no combate ao crime transfronteiriço, integrada na missão da agência FRONTEX, até ao dia 30 de setembro de 2016", conclui.

Lusa

  • Morte de portuguesa no Luxemburgo afinal não aconteceu

    País

    A morte de uma portuguesa em Bettembourg, no sul do Luxemburgo, não terá acontecido. O Jornal do Luxemburgo avançou, esta manhã, que a emigrante portuguesa tinha sido baleada mortamente pelo filho, uma informação entretanto desmentida por outro jornal online. Segundo o Bom Dia Luxemburgo, o que aconteceu foi afinal uma rusga policial.

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Hora do Planeta, apagam-se as luzes para despertar consciências
    2:19
  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Ataques aéreos dos EUA em Mossul podem ter causado a morte de 200 civis
    1:22
  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Quando o cancro chega por mero acaso
    1:55

    Mundo

    Cerca de dois terços das mutações que ocorrem nas células cancerígenas devem-se ao acaso, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Em Portugal, o Diretor do Programa Nacional Doenças Oncológicas alerta para a importância de um diagnóstico precoce e um estilo de vida saudável como forma de reduzir a fatalidade.