sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Macedónia constrói segunda vala na fronteira com a Grécia

O exército macedónio iniciou hoje a construção de uma segunda vala na fronteira com a Grécia, para reforçar a barreira já existente e impedir a passagem de imigrantes ilegais, confirmou à agência Efe fonte militar.

(arquivo)

(arquivo)

© Yannis Behrakis / Reuters (Arquivo)

O Governo de Skopje tomou esta decisão devido às numerosas passagens ilegais registadas nos últimos meses.

A Antiga República Jugoslava da Macedónia (FYROM), principal via da designada Rota dos Balcãs, proibiu em novembro a passagem a todos os migrantes que não possuam nacionalidade síria, iraquiana e afegã, os únicos que são reconhecidos de imediato como refugiados.

Desde então, as autoridades referem ter impedido 20.000 passagens ilegais, 4.000 das quais registadas em janeiro, segundo dados do ministério do Interior.

"Estamos a construir uma nova vala na parte sul da linha de fronteira com a Grécia. Ainda não podemos referir o seu comprimento, mas decerto que terá mais de 20 quilómetros, mais ou menos como a primeira", assinalou hoje à Efe o porta-voz do exército macedónio, Toni Janevski.

Diversos media locais referiram que a nova barreira poderá alcançar 37 quilómetros e está a ser construída em paralelo à existente, a cerca de cinco metros de distância.

"Outro objetivo da segunda vala consiste em dar à polícia tempo adicional para atuar contra as tentativas de cruzar ilegalmente a fronteira", acrescentou.

Agentes da polícia da Sérvia, Croácia, Eslovénia, Hungria, Áustria, Eslováquia e República Checa estão a promover patrulhas conjuntas com as forças de segurança da Macedónia com o objetivo de impedir as passagens ilegais e organizar as travessias dos refugiados.

Na semana passada, responsáveis destes países decidiram numa reunião impedir a passagem de refugiados da Síria, Iraque ou Afeganistão que não possuam passaporte.

Após o encerramento das fronteiras aos designados imigrantes económicos, aumentou o número de pessoas que recorrem às mafias locais para obter passaportes falsos e tentar cruzar a fronteira.

A guarda fronteiriça de Skopje informou hoje que nas últimas 24 horas permitiu a passagem de 2.800 pessoas.

Lusa

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Samsung vai vender modelos reparados do Galaxy Note 7

    Economia

    A Samsung Electronics anunciou hoje que vai vender e alugar telemóveis reparados do modelo Galaxy Note 7 depois de no ano passado a empresa ter decidido suspender a respetiva produção devido a incêndios nas baterrias de íon-lítio.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.