sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Suécia detém grupo suspeito de planear ataque a centro de refugiados

A polícia da Suécia anunciou hoje a detenção de um grupo de 14 homens suspeito de planear um ataque a um centro de refugiados.

A Suécia estima receber em 2016 mais 140 mil candidatos a asilo.

A Suécia estima receber em 2016 mais 140 mil candidatos a asilo.

© TT News Agency / Reuters

A polícia indicou que as detenções foram feitas na segunda-feira, depois de ter recebido uma informação sobre um ataque em preparação contra o centro de acolhimento de migrantes de Nynashamn, cerca de 60 quilómetros a sul de Estocolmo.

Nos automóveis de vários dos suspeitos a polícia encontrou machados, facas e tubos de ferro.

Segundo a imprensa sueca, os suspeitos tinham todos documentos de identificação estrangeiros e, segundo o diário Aftonbladet, alguns eram cidadãos polacos residentes na Suécia.

Um porta-voz da polícia, Hesam Akbari, recusou dar informações sobre a nacionalidade dos suspeitos.

Em janeiro, dezenas de homens encapuzados, que as autoridades pensam serem 'hooligans' ou membros de grupos neonazis, distribuíram panfletos no centro de Estocolmo apelando para ataques contra migrantes.

A Suécia recebeu cerca de 163 mil pedidos de asilo em 2015.

À semelhança de outros países da União Europeia, que se confronta com a maior vaga de refugiados desde a II Guerra Mundial, o executivo apertou as regras para a concessão de asilo, na tentativa de desencorajar novas chegadas.

Por outro lado, as autoridades têm manifestado crescente preocupação com as condições de segurança dos centros de acolhimento de refugiados, na sua maioria sobrelotados.

As medidas de segurança foram reforçadas depois de, em janeiro, uma funcionária de um centro para menores ter sido esfaqueada mortalmente.

A Suécia estima receber em 2016 mais 140 mil candidatos a asilo.

Lusa

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
    Contas Poupança

    Contas Poupança

    4ª FEIRA JORNAL DA NOITE

    Chamar o médico a casa é um procedimento habitual para muitas famílias, mas chamar um enfermeiro a casa é menos comum. Uma portuguesa criou um sistema inovador no mundo em que pode chamar um enfermeiro a casa através da internet ou de uma aplicação para telemóvel com os mesmos preços em todo o país e sem mensalidades. Só paga o serviço que utilizar. O Contas Poupança foi conhecer os preços e comparar para ver se compensa.