sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Eslovénia anuncia que reduzirá entradas de migrantes após decisão da Áustria

A Eslovénia anunciou esta quarta-feira que intensificará o controlo da sua fronteira com a Croácia para reduzir a entrada de refugiados, após a Áustria ter comunicado que a partir de sexta-feira aceitará no máximo 3.280 pessoas por dia.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Leonhard Foeger / Reuters

O objetivo é diminuir o número de pessoas na rota migratória e tornar assim possível que "tenham acesso a proteção internacional aqueles que realmente necessitam", referiu a ministra do Interior eslovena, Vesna Györkos Znidar, citada pela agência de notícias STA.

A ministra explicou que os controlos mais rigorosos se farão em coordenação e conforme os que forem realizados na vizinha Áustria.

A governante alegou que, depois de a Áustria ter limitado a entrada de refugiados, a Eslovénia deverá fazer o mesmo para não se converter numa "bolsa" de acumulação de refugiados que querem passar em direção aos países ricos da União Europeia, mas que não podem fazê-lo.

Györkos Znidar admitiu que as novas limitações podem levar a tentativas descontroladas de passagem das fronteiras e, para impedir que tal aconteça, o Governo esloveno propõe uma alteração à lei adotada no ano passado que permite o recurso ao exército para controlar a fronteira, de forma a alargar esta permissão à polícia.

Desde meados de outubro último, passaram pela Eslovénia mais de 460.000 refugiados, em alguns períodos a um ritmo de 10.000 pessoas por dia. Todos tinham como destino a Alemanha, Áustria ou algum país da Escandinávia.

Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.