sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Cerca de 8 mil migrantes bloqueados na fronteira entre a Grécia e a Macedónia

Cerca de 8.000 migrantes estão bloqueados na fronteira entre Grécia e Macedónia e no principal porto grego, o que levou Atenas a anunciar diligências diplomáticas junto de Skopje, que na sexta-feira encerrou a fronteira a refugiados afegãos.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Yannis Behrakis / Reuters

"Iniciámos ações diplomáticas, pensamos que o problema vai ser resolvido", disse o ministro-adjunto do Interior para as Migrações, Ioannis Mouzalas, ao canal do parlamento grego, sem precisar que passos foram tomados.

Segundo a polícia, cerca de 5.000 refugiados e migrantes estão bloqueados no posto de Idomeni, na fronteira com a Macedónia, e outros 3.000 no porto de Pireu.

"Não esperamos uma solução diplomática hoje", disse uma fonte governamental à agência France Presse, acrescentando que as autoridades vão tentar instalar os afegãos nas estruturas existentes.

O bloqueio do fluxo migratório para os países da Europa central e do norte, que até agora permitia a passagem de sírios, iraquianos e afegãos, ocorre depois de a Áustria ter decidido limitar a 80 o número de pedidos de asilo aceites por dia e a 3.200 as pessoas autorizadas a passar a fronteira.

"Se Áustria fecha as suas fronteiras haverá um efeito dominó" na rota que atravessa os países dos Balcãs, afirmou a fonte governamental.

As ilhas gregas continuam a ser a principal porta de entrada dos migrantes na Europa. Depois de registados nas ilhas, os migrantes deslocam-se para o Pireu, grande porto de Atenas, onde apanham o transporte viário até Idomeni, onde saem de território grego com destino sobretudo à Alemanha e países escandinavos.

O ministro do Interior alemão, Thomas de Maizière, criticou no domingo "a inaceitável" decisão da Áustria, que convocou uma míni-cimeira sobre migrações com os líderes dos países balcânicos para quarta-feira.

"Não funcionará se alguns países pensarem que podem resolver o problema colocando peso extra nas costas da Alemanha", disse o ministro alemão, acrescentando que vai levantar a questão na próxima reunião de ministros do Interior da União Europeia (UE) na quinta-feira.

Lusa

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.