sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Negociações entre UE e Turquia já vão na 3ª ronda bilateral

As negociações entre o primeiro-ministro da Turquia, Ahmet Davutoglu, e a UE decorrem a nível bilateral, com os presidentes do Conselho Europeu, Donald Tusk, e da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, ainda sem acordo para apresentar aos 28.

© POOL New / Reuters

Quando se esperava que Tusk tivesse uma proposta fechada com a Turquia para apresentar aos chefes de Estado e de Governo dos 28 - às 13:00 (12:00 de Lisboa) - os presidentes do Conselho e da Comissão e o primeiro-ministro holandês, Mark Rutte (que assume a presidência semestral da UE) estavam a preparar-se para iniciar uma terceira ronda negocial com Davutoglu, segundo a mesma fonte.

O primeiro-ministro turco chegou às 08:30 à sede do Conselho Europeu e as negociações começaram imediatamente, à mesa do pequeno-almoço, tendo sido interrompidas já por duas vezes, para trabalho técnico sobre a proposta.

Em declarações à imprensa, à entrada para o Conselho, Davutoglu sublinhou que a questão dos refugiados não é para regatear.

Ancara está disposta a acolher mais refugiados, mas exige mais três mil milhões de euros, atribuição facilitada de vistos a cidadãos turcos e a aceleração do processo de adesão à UE, que contrapõe com a necessidade de respeito pelos direitos humanos e o primado da lei.

O mesmo responsável garantiu que "a UE e a Turquia têm o mesmo objetivo: ajudar os refugiados sírios", assinalando estar seguro de que irão ser atingidos os seus "objetivos de ajudar os refugiados, assim como de aprofundar as nossas relações".

Os líderes dos 28 vão hoje tentar chegar a acordo com a Turquia para a gestão da crise migratória e de refugiados, apresentando a Davutoglu a contraproposta às exigências de Ancara.

Se for alcançado um acordo com a Turquia, os 28 reunir-se-ão então com o chefe de Governo turco, que na cimeira celebrada a 7 de março em Bruxelas colocou em cima da mesa as exigências de Ancara para aceitar acolher migrantes que cheguem de forma irregular a solo europeu.

As reivindicações do governo turco levantaram muitas reticências entre alguns Estados-membros e organizações internacionais, como as Nações Unidas, inclusivamente ao nível do respeito do direito internacional e direitos humanos, subsistindo também problemas em torno da oposição de Chipre à abertura de novos capítulos no processo de adesão da Turquia à UE, enquanto não for solucionado o diferendo sobre a ocupação da parte norte da ilha.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.