sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

GNR na Grécia para controlar imigrantes e vigiar fronteiras

Dezasseis militares da Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR participam a partir de hoje, na ilha grega de Kos, numa operação da agência europeia Frontex de vigilância de fronteiras e controlo de imigrantes ilegais.

Polícia vigia a fronteira entre a Grécia e a Macedónia, perto de Idomeni

Polícia vigia a fronteira entre a Grécia e a Macedónia, perto de Idomeni

© Marko Djurica / Reuters

A participação da Guarda Nacional Republicana na missão "Poseidon 2016", liderada pela Agência Europeia de Gestão da Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas dos Estados-Membros da União Europeia (Frontex), prolonga-se até 30 de setembro.

Na operação, a GNR vai participar com 16 militares e uma lancha de vigilância da UCC, sendo a missão desta força de segurança liderada, pela primeira vez, por uma mulher, a capitão Ana Lopes.

Esta missão da Frontex tem como objetivos prevenir, detetar e fazer cessar ilícitos relacionados com a imigração ilegal, tráfico de seres humanos e tráfico de droga.

Esta operação na ilha grega de Kos é a primeira das dez missões internacionais de vigilância de fronteiras e controlo da imigração ilegal que a GNR realiza este ano no âmbito da Frontex.

Das dez missões planeadas para este ano, cinco vão realizar-se na Grécia, três na Bulgária, uma Espanha e outra na Polónia.

No total, estas operações no estrangeiro vão envolver 72 militares da corporação.

No âmbito da Frontex, 28 militares da GNR participaram em missões, em 2015, que detetaram 5.630 migrantes e refugiados e socorreram no mar 1.205 pessoas

A UCC é a unidade especializada da GNR com competências específicas de vigilância, patrulhamento e interceção terrestre ou marítima em toda a costa e mar territorial do continente e das Regiões Autónomas, competindo-lhe, ainda, gerir e operar o Sistema Integrado de Vigilância, Comando e Controlo (SIVICC), que controla toda a costa portuguesa.

Lusa

  • Parlamento aprova apoio financeiro à Turquia e Grécia
    2:40

    Orçamento do Estado 2015

    Depois da polémica, o Parlamento acabou por aprovar o apoio financeiro à Turquia e à Grécia, um compromisso assumido ainda no Governo de Pedro Passos Coelho. Depois das duas alterações feitas pelo PS a dois artigos do Orçamento, o PSD absteve-se da votação. O apoio financeiro depende, agora, da autorização prévia dos ministros das Finanças e dos Negócios Estrangeiros.

  • PM diz que acordo UE-Turquia assegura a proteção dos refugiados
    1:50

    Crise Migratória na Europa

    A União Europeia e a Turquia chegaram a acordo sobre a crise dos refugiados. A partir de domingo os migrantes ilegais que cheguem à Grécia serão encaminhados para a Turquia. Essa confirmação foi feita há instantes pelo primeiro-ministro português, em conferência de imprensa, em Bruxelas. António costa considera que foi feito um grande esforço e diz que este entendimento respeita a legislação internacional e assegura a proteção dos refugiados.

  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Romeu e Julieta nasceram no mesmo dia e no mesmo hospital

    Mundo

    Na Carolina do Sul, nos EUA, dois bebés tinham o parto marcado para 26 de março mas decidiram nascer mais cedo: exatamente no mesmo dia, apenas com uma diferença de 18 horas. Os pais não se conheciam e, curiosamente, deram o nome aos recém nascidos de Romeo e Juliet (em português, Romeu e Julieta).

  • Gelo nos polos recua para recordes mínimos

    Mundo

    A extensão de gelo polar dos oceanos Ártico e Antártico atingiu recordes mínimos a 13 de fevereiro, perdendo o equivalente a uma área maior do que o México, informou esta quarta-feira a agência espacial norte-americana NASA.