sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Alunos mostram hoje o que levariam na mochila se fossem refugiados

Estudantes de todo o país são hoje desafiados a levar para a escola uma mochila com os bens que transportariam se tivessem de partir de repente para fugir da guerra e a explicarem a razão das suas escolhas.

© Kai Pfaffenbach / Reuters

A ação faz parte da campanha "E se fosse eu? Fazer a mochila e partir", promovida pela Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR), em colaboração com a Direção-Geral da Educação, o Alto Comissariado para as Migrações e o Conselho Nacional de Juventude.

Em declarações à agência Lusa, o coordenador da PAR, Rui Marques, explicou que os estudantes de todas as escolas do país, desde o pré-escolar ao secundário, são convidados a mostrar, na primeira hora do seu dia de aulas, fisicamente ou em fotografia, como arrumariam a sua mochila se tivessem de fugir da guerra.

Este exercício "é a forma mais simples de perceber o que quer dizer para um refugiado deixar tudo para trás, ver a sua vida reduzida a uma mochila e ter que selecionar as coisas essenciais que leva consigo num trajeto de enorme incerteza, em que não sabe onde vai ser acolhido, nem sabe sequer se vai sobreviver", disse Rui Marques.

Para o coordenador da PAR, esta iniciativa é de "grande impacto" na sociedade, porque mobiliza não só os estudantes, mas toda a comunidade educativa.

Segundo o responsável, a iniciativa despertou o interesse das escolas e terá um "impacto na vida da comunidade escolar muito significativo".

"Centenas de escolas vão desenvolver este projeto por todo o país, que tem um "grande simbolismo" e "um significado profundo", porque permite perceber que nenhuma comunidade e nenhum país estão isentos do risco de poder, um dia, ter uma situação de conflito, de crise e ser obrigada a fugir.

"O sentido de ser solidário é também colocar-me na pele do outro e perceber o que gostaria que fosse efeito se fosse comigo em termos de acolhimento", sublinhou.

Durante a ação na sala de aula será exibido um vídeo que mostra o que os refugiados transportam consigo e será feita uma reflexão entre o professor e os alunos sobre o que é ser refugiado.

Segundo coordenador da PAR, estão em Portugal 149 refugiados distribuídos por várias organizações que têm assegurado o acolhimento destas pessoas.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.