sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Pelo menos 260 migrantes feridos em Idomeni

Pelo menos "260 migrantes foram feridos" hoje em Idomeni, localidade grega fronteiriça à Macedónia, em confrontos com a polícia macedónia que "utilizou gás lacrimogéneo e balas de borracha", indicou à agência France Presse a Médicos Sem Fronteiras (MSF).

© Alexandros Avramidis / Reuter

Cerca de "200 pessoas foram socorridas pela nossa unidade médica com problemas respiratórios, 30 por ferimentos de balas de borracha e 30 por outros ferimentos", disse à agência France Presse Achilleas Tzemos, responsável daquela organização não-governamental no campo de Idomeni.

Inicialmente, Tzemos tinha declarado à AFP que "dezenas de pessoas" tinham ficado feridas, "sobretudo com problemas respiratórios" e que três tiveram de ser transportadas para o hospital de Kilkis", uma cidade próxima de Idomeni.

Os incidentes começaram ao final da manhã quando cerca de 500 migrantes se concentravam junto à barreira fronteiriça para pedir a abertura da fronteira e alguns tentaram forçar a cerca e lançaram pedras contra os polícias macedónios. Os incidentes duraram várias horas.

A polícia macedónia utilizou gás lacrimogéneo e granadas de atordoamento, mas negou ter usado balas de borracha.

Mais de 11.000 migrantes estão acampados há um mês e meio em condições miseráveis em Idomeni, no norte da Grécia, e manifestam-se quase diariamente pela abertura da fronteira, fechada desde o início de março, no quadro do bloqueio da designada "rota dos Balcãs" utilizada pelos refugiados para alcançarem os países do norte da Europa.

Lusa

  • Época 2016/17 fecha com festa no Jamor
    1:58

    Desporto

    Quatro anos depois da primeira final, Benfica e Vitória de Guimarães regressam ao Jamor esta tarde para jogar a Final da Taça de Portugal. O jogo marca também a estreia do videoárbitro em Portugal.

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14