sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Grécia acusa Macedónia de envergonhar a Europa ao reprimir migrantes

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, acusou hoje a ex-república jugoslava da Macedónia de "envergonhar a Europa" ao utilizar gás lacrimogéneo e balas de borracha contra migrantes que tentavam passar a fronteira entre os dois países.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Marko Djurica / Reuters

A polícia macedónia usou "gás lacrimogéneo e balas de borracha contra pessoas que não representavam uma ameaça e que claramente não estavam armadas", disse Tsipras, um dia depois dos incidentes junto ao posto fronteiriço grego de Idomeni que, segundo a organização Médicos Sem Fronteiras, fizeram pelo menos 260 feridos entre os migrantes.

"É uma vergonha para a cultura europeia e para os países que querem fazer parte dela", disse Tsipras na conferência de imprensa que deu após um encontro em Atenas com o primeiro-ministro português, António Costa.

"Espero que outros europeus e que o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados tomem posição", acrescentou.

Tsipras acusou por outro lado "supostos voluntários e benévolos" de terem provocado os incidentes ao incitarem os migrantes a forçarem a fronteira. "Alguns são estrangeiros e residem em Gevgelija", do lado macedónio da fronteira, disse.

"A situação em Idomeni é uma vergonha" e tem como "causa a decisão unilateral de fechar fronteiras" tomada por países da rota migratória dos Balcãs, frisou o primeiro-ministro grego.

Sem capacidade para "mudar esta realidade", a Grécia está numa "corrida contrarrelógio" para tentar convencer os migrantes e refugiados bloqueados no seu território a irem para centros de acolhimento, mas "todos devem contribuir" para resolver a situação.

Mais de 10.000 migrantes estão há semanas bloqueados em Idomeni, num campo improvisado, devido à decisão de vários países dos Balcãs, incluindo a Macedónia, de encerrar fronteiras.

A Macedónia recusa responsabilidades nos incidentes de domingo, acusando a polícia grega de nada ter feito quando cerca de 3.000 migrantes forçaram a fronteira "com violência", atirando pedras e outros objetos para tentar derrubar a vedação que separa os dois países.

Segundo as autoridades macedónias, 23 polícias ficaram feridos nos distúrbios.

A crise migratória aumentou a tensão nas relações diplomáticas entre os dois países, já delicadas devido à disputa relativa ao nome Macedónia.

A Grécia afirma ter um direito histórico sobre o nome Macedónia, nome da sua província norte, exigindo que o país vizinho utilize o nome provisório definido pelas Nações Unidas após o fim da Jugoslávia: Antiga República Jugoslava da Macedónia.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.