sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

França anuncia ajuda de 100 milhões de euros ao Líbano

O presidente francês, François Hollande, anunciou hoje uma ajuda de 100 milhões de euros ao Líbano, que acolhe mais de um milhão de refugiados sírios, e uma assistência militar imediata ao exército libanês.

© Handout . / Reuters

"A ajuda de França será elevada a 100 milhões de euros nos próximos três anos", disse Hollande numa conferência de imprensa conjunta com o primeiro-ministro libanês, Tammam Salam, durante uma visita a Beirute.

Fonte da delegação de Hollande disse à agência noticiosa France Presse que se trata de "uma aceleração" da ajuda ao Líbano, um país de 4,4 milhões de habitantes que acolhe 1,1 milhões de refugiados sírios.

François Hollande sublinhou o "contexto particularmente pesado" do Líbano, que "além das guerras" nas suas fronteiras e "da ameaça terrorista", "ainda acolhe um grande número de refugiados".

No domingo, segundo e último dia da visita ao Líbano, Hollande vai visitar um campo de refugiados onde se reunirá com famílias sírias que esperam obter asilo em França.

França acolhe atualmente cerca de 10.000 refugiados sírios.

O presidente francês prometeu ainda "mobilizar a comunidade internacional" para a ajuda ao Líbano, acrescentando que o ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Jean-Marc Ayrault, está a preparar uma reunião do "grupo internacional de ajuda ao Líbano para reunir todos os donativos".

A delegação de Hollande precisou que Ayrault vai a Beirute no dia 27 de maio.

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.