sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

GNR resgata 19 migrantes na Grécia

Os militares da Unidade Controlo Costeiro (UCC) da GNR, em missão na Grécia, resgataram 19 migrantes, oito dos quais crianças que se encontravam numa embarcação, junto a uma zona de rochas na costa grega, indicou hoje a corporação.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Alkis Konstantinidis / Reuter

Em comunicado, a GNR refere que os militares da corporação, integrados numa missão da agência europeia FRONTEX, socorreram os 19 migrantes, na madrugada de quarta-feira.

Segundo a Guarda Nacional Republicana, o resgate ocorreu durante uma ação de patrulhamento terrestre de vigilância da costa marítima, tendo os militares recebido uma comunicação da guarda costeira grega sobre uma embarcação com pessoas a bordo a sul de Karfas, na Grécia.

Chegados ao local, os militares da GNR prestaram auxílio às 19 pessoas, tendo feito o seu encaminhamento para um local seguro em terra, adianta a corporação, indicando que foi necessário prestar socorro médico a um bebé de dois meses, que apresentava dificuldades respiratórias.

A GNR refere ainda que todas os migrantes foram encaminhados para o centro de acolhimento grego de Vial/Chios.

Desde 01 de abril que 11 militares da GNR participam numa operação da agência europeia Frontex de vigilância de fronteiras e controlo de imigrantes ilegais na Grécia.

A participação da Guarda Nacional Republicana, na missão "Poseidon 2016", liderada pela Agência Europeia de Gestão da Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas dos Estados-Membros da União Europeia (Frontex), prolonga-se até 30 de setembro.

Lusa

  • Catalunha vs Espanha
    29:35

    Grande Reportagem SIC

    2017 ficará como o ano da Catalunha e de como a região espanhola foi falada em todo o mundo, por causa do grito de independência que não aconteceu. O jornalista Henrique Cymerman esteve na Catalunha e foi um dos poucos repórteres do mundo que conseguiu chegar ao esconderijo do presidente demissionário do Governo catalão, Carles Puigdemont, em Bruxelas.