sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

PR diz que Portugal quer ir o mais longe possível no acolhimento de refugiados

O Presidente da República afirmou hoje que um "ponto fundamental de unidade" em Portugal é "o desejo de ir o mais longe possível no acolhimento dos refugiados", antecipando que o número de acolhidos vai aumentar nos próximos tempos.

ANT\303\223NIO COTRIM

A crise dos refugiados foi um dos temas da conferência de imprensa após um encontro de Marcelo Rebelo de Sousa com o homólogo polaco, Andrzej Duda, que está a realizar uma visita de trabalho a Portugal, tendo o chefe de Estado recordado a disponibilidade do país para receber até 10 mil refugiados.

"Infelizmente, não por vontade nem do Estado português nem da sociedade civil, o número de refugiados acolhidos tem sido inferior, mas vai aumentar nas próximas semanas e meses porque esse é um ponto fundamental de unidade na nação portuguesa: o desejo de ir o mais longe possível no acolhimento dos refugiados", assegurou Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente da República aproveitou ainda para sublinhar, "com apreço", o reconhecimento feito pelo presidente polaco nessa mesma conferência de imprensa "da importância do papel da Europa em relação aos refugiados, na linha do pensamento do papa Francisco".

"E a importância da fronteira sul da Aliança Atlântica no quadro da reflexão da próxima cimeira em julho e também a importância de respeitar princípios fundamentais da União Europeia de circulação de pessoas no quadro da defesa das fronteiras na Europa", destacou ainda.

Marcelo Rebelo de Sousa saudou o presidente de "um país amigo", sublinhando as relações "culturais e económicas muito fortes entre Portugal e a Polónia".

"Acompanhamos a riquíssima história da Polónia desde sempre e acompanhamos na história recente o caminho para a democracia e a sua constitucionalização, bem como a integração na União Europeia", destacou.

O chefe de Estado português realçou ainda os "muitos laços em comum no quadro da União Europeia e no quadro da Aliança Atlântica" existentes entre os dois países.

Os presidentes português e polaco tiveram hoje um encontro em Belém, antecedido pela habitual fotografia oficial e por um passeio pelos jardins do Palácio.

Lusa

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.