sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

GNR resgata 40 pessoas no mar Egeu

Militares da GNR resgataram na segunda-feira no mar Egeu 40 pessoas que viajavam numa embarcação para tentar chegar à Grécia, informou hoje a corporação.

(arquivo)

(arquivo)

O resgate dos passageiros, entre eles dez menores e nove crianças, ocorreu durante a madrugada próximo da ilha de Chios e todas as pessoas foram transportadas em segurança para terra.

A embarcação, diz a GNR, tinha problemas de navegação, porque o lado esquerdo estava parcialmente esvaziado, e foi encontrada a duas milhas da costa grega, entre a Grécia e a Turquia.

Os militares da GNR, da Unidade de Controlo Costeiro, estão destacados na Grécia no âmbito da missão da Agência Europeia de Gestão da Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas dos Estados-Membros da União Europeia (FRONTEX).

Na missão na ilha de Chios da operação FRONTEX estão 11 militares da GNR, desde 01 de abril e para ficar até ao fim de agosto.

O objetivo, lembra a GNR no comunicado, é "prevenir, detetar e fazer cessar ilícitos relacionados com a imigração ilegal, o tráfico de seres humanos e o tráfico de droga".

No ano passado a GNR, numa participação idêntica, detetou mais de três mil imigrantes ilegais e socorreu 1.265 pessoas.

Lusa

  • Polémica "Supernanny" em debate hoje na SIC
    2:25
  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC