sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Merkel pede defesa fronteiras externas da UE para evitar regresso dos nacionalismos

A chanceler alemã pediu hoje, em Roma, aos homólogos europeus a "defesa das fronteiras externas da União Europeia" para evitar um "regresso aos nacionalismos".

© Max Rossi / Reuters

"Do Mediterrâneo ao polo Norte", esta defesa das fronteiras da UE constitui um "desafio para o futuro da Europa", acrescentou Angela Merkel, durante uma conferência de imprensa conjunta com o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi.

Merkel sublinhou que em jogo estava "a livre circulação" na Europa, tal como a UE a conheceu com os acordos de Schengen.

Renzi insistiu na necessidade de ter "uma estratégia para África", como aconteceu para resolver o problema da "rota dos Balcãs", que levava centenas de milhares de refugiados da Turquia para a Grécia.

"Não concordámos sobre as formas de financiamento" da estratégia para limitar a migração, o documento "Migration Compact" proposto pela Itália, reconheceu Renzi, uma vez que "a Alemanha recusou" financiar os países africanos de origem e de trânsito dos migrantes.

Para o chefe do executivo italiano, "o importante é investir em África", dado que os migrantes provenientes deste continente são a maioria do contingente de chegadas à península itálica.

"A Itália defende uma estratégia a longo prazo e cabe à UE assumir a liderança", acrescentou.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.