sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Força Aérea portuguesa participa no resgate de mil migrantes no Mediterrâneo

A Força Aérea Portuguesa anunciou hoje que participou, em três dias, no resgate de cerca de mil migrantes no mar Mediterrâneo, aumentando para mais de 5600 o número de resgatados nestas missões nos últimos dois anos.

© Giorgos Moutafis / Reuters

Segundo um comunicado, a Força Aérea colaborou, na terça-feira, "no resgate de cerca de 250 migrantes ilegais, no Mar Mediterrâneo", tendo o navio que os transportava acabado por afundar.

"Na mesma missão foi localizada uma embarcação de pesca que se encontrava à deriva desde 27 de maio, dia em que foi alvo de uma missão de salvamento, constituindo-se como um perigo para a segurança marítima", relata.

No sábado, também já tinha sido realizada uma dupla missão de resgate, na qual participou a Força Aérea, tendo sido salvas cerca de 390 pessoas numa embarcação e cerca de 360 numa outra.

"Em poucos dias, a Força Aérea ajuda a salvar cerca de mil migrantes na Operação TRITON da FRONTEX", enumera.

Segundo o mesmo comunicado, a "Força Aérea Portuguesa iniciou a participação nestas missões de Controlo das Fronteiras Externas Europeias em 2007, realizando-as regularmente desde 2011".

"Nos últimos dois anos, as aeronaves C-295M e P3C CUP+ da Força Aérea já colaboraram no resgate de mais de 5.760 pessoas no Mar Mediterrâneo", resume.

Lusa

  • Braga perde com Shakhtar e fica fora dos 16 avos de final da Liga Europa
    3:16
  • Ronaldo não está preocupado com repercussões de eventual fuga fiscal
    1:30

    Football Leaks

    Cristiano Ronaldo diz que quem não deve não teme. O avançado português não se mostra preocupado com as notícias que revelam que o jogador não terá declarado os rendimentos da publicidade ao fisco espanhol. Fontes do Ministério das Finanças do país vizinho confirmaram ao jornal El Mundo que o português está a ser investigado há ano e meio.

  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalam-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.