sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Hungria recusa receber migrantes da Áustria sob regras da UE

A Hungria recusou hoje aceitar de volta vários milhares de migrantes que a Áustria diz que devem ser reenviados segundo as regras da União Europeia (UE), acrescentando mais uma premissa para a tensão política entre os dois países.

© Leonhard Foeger / Reuters

"Está claro que a Hungria não pode aceitar esses migrantes", disse hoje o ministro da Defesa húngaro, Istvan Simicsko, numa conferência de imprensa conjunta, em Budapeste, com o seu homólogo austríaco, Peter Doskzil.

"Para que os pudéssemos receber teriam de ter iniciado a viagem a partir da Hungria. Mas atravessaram vários países antes de aqui chegarem. Não chegaram cá por magia. Passaram por muitos outros países primeiro", incluindo a Grécia, disse Simicsko.

Sob o muito criticado Tratado de Dublin, aprovado pela UE, os requerentes de asilo devem ser registados no primeiro país membro dos «28» a que chegarem. Vários países, porém, já suspenderam o reenvio para a Grécia.

A Áustria, onde cerca de 90.000 refugiados pediram asilo, a segunda maior média "per capita" na UE, defendeu que conta no país com milhares de migrantes que deveriam regressar à Hungria.

O ministro da Defesa austríaco indicou, por seu lado, que continuam a chegar diariamente à Áustria cerca de 150 refugiados provenientes da Hungria, onde a maioria é registada, depois de, a partir da Grécia, terem passado pela Macedónia, Bulgária e Sérvia.

Atualmente, a Áustria não está a reenviar para a Hungria qualquer refugiado, na sequência de uma decisão judicial austríaca, datada de setembro de 2015, que evitou que uma família afegã regressasse a território húngaro devido às "condições desumanas" aí existentes.

Lusa

  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • "Toda a gente merece direitos iguais"
    0:14

    Mundo

    A polícia de Istambul montou cordões de segurança para dispersar a multidão que se juntou para a Marcha do Orgulho Gay, este domingo. O Governo proibiu a marcha por considerar que representa um risco para a segurança pública. Uma das ativistas fala numa decisão sem sentido, e diz que todas as pessoas merecem direitos iguais.

  • "Ela veio lá de fora e começou a atropelar as pessoas"
    0:43

    Mundo

    O atropelamento deste sábado em Newcastle, no Reino Unido, provocou pelo menos seis feridos. No local, as pessoas relatam momentos de pânico. Uma testemunha afirma que a condutora nunca perdeu o controlo do carro e que dirigiu intencionalmente contra a multidão.